CONTO #13: Na pontinha da orelha (Dalton Trevisan)



          Publicado por volta de 1980, Na pontinha da orelha nos conta sobre Nelsinho, esse rapaz que vai visitar a namorada. Mas ela não chegou do trabalho, ainda. Quem faz sala para Nelsinho, enquanto a namorada não chega, é a avó da moça, senhorinha dada a tomar seus pilequinhos. Sabendo disso, o rapaz lhe oferece uma dose, duas, três, de rum. Quando a moça chega em casa, a avó já está "altinha", na sala; Nelsinho pode aproveitar para ficar bem à vontade, se é que você me entende, com a moça no quarto ao lado. É um continho "safado", erótico sem ser explícito, em que todos os personagens mostram seu lado mais profano.

" '- Não tem medo de ficar sozinha?'
Ela inclina-se na cadeira, à mostra o tornozelo inchado - um labirinto de grossas varizes roxas.
'O velho sempre só. Nem queira saber o que é viver assim. A ninguém desejo o que sofro. Eu que sei. Isso não é vida. Deus me perdoe. Deus não existe. Se existisse, me deixava sofrer tanto?"
(p.13)

"(...) ergueu-a com as duas mãos, que ficasse do seu tamanho. Ela entendeu, alçou-se na ponta do pé, um coube direitinho no outro."
(p.19)

"Separaram-se cambaleando cada um de seu lado. O coração de Nelsinho disparou a mil por minuto. Uma veia, de que nunca suspeitara, latejava na testa a ponto de rebentar.. Me acuda, mãe do céu."
(p.19)

Onde encontrar Na pontinha da orelha: Continhos galantes

Um comentário:

  1. Oi Tati, Tudo bem? Adoro o seu Blog e o seu Canal no youtube! Gostaria de saber a marca e onde você compra estes "Flags" da foto... Obrigado.

    ResponderExcluir

<< >>