Onde é que vamos parar... ?

Não temos cabo na tv da cozinha. Portanto, todo domingo almoçamos vendo tv aberta.

Tv aberta no domingo, em geral, é aquela nhaca que todos conhecemos.

De uns tempos pra cá temos deixado a tv ligada no SBT, que nesse horário trsnsmite o Passa ou Repassa.

*mini flashback*

Quando eu era pequena, assistia ao passa ou repassa. Lembro do Gugu, do Serginho Groisman e da Angélica apresentando esse programa. Pra quem nunca viu, o programa consistia em duas equipes rivais, cada uma de um colégio X (geralmente, colégios particulares de São Paulo...), que respondiam a um quiz com perguntas de conhecimentos gerais. Cada equipe escolhia duplas (um menino e uma menina, geralmente os mais CDFs da esola) para responder às questões. Caso a dupla da vez não soubesse responder à pergunta, podia passar para a dupla rival, e, se a dupla rival também não soubesse responder, eles “repassavam” a pergunta pra dupla original e eles levariam uma – torta na cara.

*fim do mini flashback*

É preciso dizer que – as perguntas naquela época eram minimamente inteligentes. Algumas eram bem difíceis. Envolviam fórmulas e conceitos de química, física, perguntas sobre literatura nacional e por aí vai...

Hoje, uma das perguntas era: “Qual o fruto do pepineiro?”. E Jesus e Maria e José – eles não souberam respondeeeeeeeeeeeeeerrrrrrrrrrrrrr................................................

Outras pérolas foram: “O panetone é títpico de qual feriado?”, “Qual o cantor da música bliblibli, cujo sobrenome é Mars?”...e por aí vai...

O que concluir?

Educação no Brasil, que já é aquela merda, agora é exposta em programa de quiz para crianças subestimadas, que não sabem fazer um O com canudo, mas que ouvem Bruno Mars (que, na minha humilde opinião, é outra merda).

Kill me now.



Gotta keep those lovin’ good vibrations...: Os Beach Boys

Já faz umas duas semanas que tenho ouvido muita música dos anos 50 e 60.

Uma das bandas desse período de que eu mais gosto é a Beach Boys. Não pelas suas músicas de surf (apesar de gostar bastante da “I get around”...),  mas sim pelo incrível Pet Sounds (que está sempre nas listas de melhores discos de rock ) e pelo single “Good vibrations”, lançado separadamente na mesma época em que esse disco ainda estava sendo divulgado. 


Ah, sim, a “Good vibrations” está sempre nas listas de melhores músicas de todos os tempos.

Beach Boys era uma banda familiar formada pelos irmãos Dennis, Carl e Brian Wilson, um primo e um amigo, que no início era apenas um grupo vocal. O irmão do meio, Dennis, era surfista e já tinha percebido uma certa moda de músicas de surf crescendo nas rádios (ele era fã do Dick Dale – o guitarrista que tocava aquela música legal do Pulp Fiction).

A história da banda é bem trágica.

O Brian Wilson era o lider da banda. Multiinstrumentista autodidata, era quem compunha a esmagadora maioria das músicas. Diz a lenda que ao ouvir o Rubber Soul dos Beatles, considerou esse disco a coisa mais incrível da face da terra e não descansou até fazer um disco à altura (O Pet Sounds). Despirocou totalmente com drogas pesadas e todo mundo achava que ele não viveria por muito tempo. Nem desconfiavam que dos 3 irmãos, ele seria o único ainda vivo em pleno 2014...

Dennis era o bonitão-pegador, baterista da banda. Teve um relacionamento longo com a Christine McVie do Fleetwood Mac. Cantou poucas músicas como lead-singer, tentou carreira solo, e o fato mais curioso de sua biografia foi o estranho envolvimento com a família Manson. Conta-se que um
belo dia ele deu carona a duas moças e as levou pra casa. Mal sabia ele que as duas faziam parte da seita maluca do Charles Manson, que as moças convidaram pra casa do Dennis sem o avisar. Quando deu por si, sua casa já havia sido tomada pela família Manson, e de repente, sexo a vontade com as moças da “família”, e até uma parceria musical com o Manson (os Beach Boys chegaram a gravar uma música dele) não parecia mais tão legal, assim, quando ele notou que o sr Manson tinha uma certa tendencia a se tornar violento. Dennis abandonou a casa e fugiu da seita maluca pouco antes dos assassinatos da Sharon Tate e da família La Bianca. Dennis não tocava no assunto, não respondia as perguntas relacionadas aos acontecidos quando perguntado em entrevistas, e nunca mais foi o mesmo. Se envolveu com drogas pesadas, bebia muito, perdeu tudo o que tinha (inclusive a voz... ), foi demitido da banda, passou a morar de favor no barco de um amigo, e, um belo dia, foi encontrado afogado. Aos 39 anos.

Carl era o mais bacana dos irmãos (e a voz mais bonita, na minha opinião), e teve uma fase gato-barbudo em meados dos anos 70, quando estava bem mais magro (o que pode ser conferido aqui, nesse vídeo bacana de um aniversário que eu não sei se é do Paul MacCartney, da Linda, ou de algum dos Beach Boys...). Ele era o conciliador, o que segurava a barra quando a banda desleixava, e o mais comedido com drogas. A voz principal de algumas das músicas do BB que eu mais gosto é dele. Morreu aos 51 anos logo após ter sido diagnosticado com câncer nos pulmões e tumor cerebral. Participou da turnê da banda até onde aguentou (se apresentava sentado e só se levantava pra cantar “God only knows”, que é uma das músicas mais fofas do mundo.).


Eis, então, meu top 5:

5) Don’t worry baby: acho uma graça esse vídeo. Dá pra ver como todos eles ficavam sem graça ao se apresentarem na televisão:



4) Wouldn’t it be nice?: A música que abre o Pet Sounds. Disco foda.



3) I can hear music: música pra ficar de bom humor ;)



2) God Only knows: Uma das letras de canções romanticas mais honestas. (foi usada na abertura da série Big Love da HBO):



1) Good Vibrations: Acho essa música incrível, mas a ponte é a melhor parte.


<< >>