“Ermitanismo” virtual

Nessa semana comecei a colocar em prática uma ideia que já vinha amadurecendo há alguns meses.

A do "ermitanismo" virtual.

Não tem mais jeito – se você não quiser fazer parte e/ou ficar sabendo das ondas de loucura coletiva das virtualidades, você precisa pegar o seu cajado, subir a montanha e ficar por lá.

Quer incomodar o ermitão?
Vai precisar subir a montanha. E não adianta tacar pedrinhas; o ermitão vai saber escolher o topo da montanha mais alta e tranquila pra poder habitar (ou, vai procurar até achar uma montanha razoável). As pedrinhas não vão chegar até ele.

Para isso, já estou me habituando a várias mudanças no meu comportamento com relação às redes sociais.

Por exemplo:

Twitter: Where the boys fear to thread

Jamais entenderei o uso exagerado dessa rede para o mimimi.
Já tentei usar o twitter para o mimimi e... achei chato. Tem pouco espaço. Quando eu quero mimimizar, quero mais caracteres... quero parágrafos inteiros... aliás, “queria”.
Bloqueei quem não me interessa (aka, quem ataca e/ou coloca apelido besta, como no primário. A essa altura essas pessoas já devem ter entendido que se puxarem meu cabelo, eu não vou chamar a professora. Vou cortar o cabelo. )

De modo que, Twitter, pra mim, é para receber recado de quem quiser deixar recado, seguir quem eu gosto e divulgar links.

Facebook: Where the mimimi never ends

Nessa rede, sim, pode-se ficar a vontade e mimizar ad eternum. Mas, isso também é chato para quem recebe o mimimi na timeline. Portanto, aboli o uso dessa rede social como muro das lamentações. Minha página do FB agora só servirá pra compratilhar imagens bacanas, piadas que na maioria das vezes só eu acho graça (mentira, sempre aparece meia dúzia de likes;)  um high-five, aqui, pessoal ;), músicas, links, pesquiasas, e etc.

Muita gente que vê meus vídeos solicita amizade no meu perfil virtual. Podem perguntar pros meus amigos: meu perfil no FB é o mais chato de todos.

Quando eu digo que cuido mais da página do TLT do que do meu perfil, acreditem.

E de vez em quando eu dou aquela limpada na timeline. Andei bloqueando haters disfarçados de miguxos-coleguinhas ultimamente.

Instagram: fonte de informações para o “hater visual”

Meu instagram deve ser o mais boring, de todos. Só posto as capas dos livros que estou lendo. Os que eu ganho de presente. Só mantive parcerias com pouquíssimas editoras, então, quase não tem mais o “Chegou da editora X”. Memes bobos com meu cão Peludo. Uma eventual sobremesa. E uma selfiezinha de vez em quando (mas só quando o cabelo estiver bom).

Tumblr   < 3  

Porque pelo menos UMA rede social precisa ser divertida o tempo todo!

Google + : Hein?

Ainda não sei em que banda o Google+ toca, nem em que time joga...
Estou aprendendo a lidar com o G+, essa é a verdade.

Youtube: why so serious?

Parei de seguir toneladas de canais essa semana.

Cansei, especialmente, dos canais que se levam a sério demais.

Eu sou do tempo em que ligar a camera e gravar um vídeo besta de pijama sobre um livro qualquer, dando vários spoilers sem querer, era legal e divertido e  “ai, sou tão velha que inventei o vlog”... go fuck a goat. E antes de se ofender horrores com o último comentário, saiba que isso é um meme do Tumblr (engraçadíssimo, diga-se,rs... ah, sim, tirado do filme Virgem de 40 anos).

Só assino canais de gente que se diverte fazendo o que faz e pouco se lixa pra elite blogueira/vlogueira, resenhistas de orelha e de escritores duvidosos, chata pácaralho.

Ui!

É o meu blog e eu digo o que eu quiser.


Os canais que eu sigo, e cujos vídeos eu vejo sempre que sobra tempo, caso você queira saber, estão na guia “Canais”, na página principal do meu canal num youtube.

Só leio blog de gente que sabe do que está falando, e não plagia ninguém.
Os blogs que eu sigo estão na guia “Outros blogs”, na coluna bem ali, à direita .

Pronto.

Não acompanho mais nada.

Não quero saber de movimentações estranhas de grupos X (não faço mais parte de nenhum grupo há algum tempo).

Não me mandem print screens de pessoas que deveriam estar preocupadas com, sei lá,  suas unhas, mas preferem caçar pelo em ovo e distorcer o que foi dito (fico impressionada com a incapacidade de interpretação de textos, falados ou escritos, de gente que (diz que) lê tanto... ).

Eis uma citação pertinente da amiga Pati Pirota:
“Enquanto se fica atacando pessoas ou discutindo nas redes sociais, a literatura dorme, solitária, nos livros fechados pela ignorância. ;)"

Antes de encerrar este post, uma constatação:


Na introdução desse vídeo, a Mariana menciona vídeos anteriores sobre livros que já não estao mais disponiveis. (Como todo canal mais antigo (tipo o meu, que sofreu várias baixas de vídeos nos primeiros anos de vida...), ela também deletou alguns vídeos – este aqui é o remanescente.

Portanto, voilà! (ou voici? nunca lembro...), Mari Viiiixxen, tecnicamente foi a primeira booktuber brasileira!!! ;)

É com essa happy note, que encerro o post de hoje, pegando meu cajado, rumo à montanha. (montanha hightech, com acesso a internet – continuemos a troca saudável de informações, que é pra isso que ela serve ;)


1 abraço a todos!

26 comentários:

  1. Olá Tatiana, tudo bem.
    Você tem um e-mail profissional ou que eu possa entrar em contato contigo?
    Sou professora de publicidade e faço doutorado em comunicação social. Minha tese é sobre a conexão entre livros, pessoas e redes sociais, deste modo, vou pesquisar a presença dos livros na internet e as pessoas que se conectam, utilizando o livro como toten. Um dos meus objetos são os booktubers, e obviamente, você foi uma grande fonte de inspiração para o trabalho, pois acompanho o seu canal. Quero pesquisar os vlogueiros/blogueiros literários e todo esse universo que habita o ciberespaço. Será uma honra te entrevistar para realizar o meu trabalho. Te passo maiores informações em um segundo contato. :D Te aguardo.
    Tauana Jeffman

    ResponderExcluir
  2. Sobre a citação da Patricia Pirota, que há um tempo atrás escreveu um post que relatava essa relação de desgaste com a internet e como as pessoas se tornaram críticos de tudo, principalmente para desmerecer o talento alheio e gastam tempo dentro e fora do mundo virtual sem refletir mais profundamente o que estão fazendo com ele. O texto me impressionou muito, especialmente quando ela relatou que antes abríamos a geladeira para pensar, agora abrimos o facebook. As pessoas se autorizam a dizer qualquer discurso fascista perfumado e acham que isto é "simplesmente a sua opinião" e que não há consequências éticas do que fazem, dizem, etc. Acredito que a sua estratégia de "subir a montanha" é uma atitude saudável que precisamos na vida. Digo constantemente que precisamos desse refúgio, desse abrigo para poder exercer a palavra cuidado. Uma poeta chamada Marla de Queiroz disse uma vez que é preciso ter um lugar para voltar, esse lugar eu criei dentro de mim. E acredito que "esse lugar" possa ser dentro e/ou fora, o mais importante é desenvolver um olhar sobre o mundo que nos permita distinguir o que nos nutre e o que nos mata. Obrigado pelas palavras sempre sinceras num mundo que parece se doer a ouvir doses de verdade. Adoro escutar o seu carinho/caminho. ;)

    ResponderExcluir
  3. Achei que a precursora tivesse sido você, mas não importa. O canal da Mari também é um dos poucos que acompanho. Realmente, parece que a "moda" de booktubers tá fazendo esse pessoal se levar a sério demais, enquanto a maioria é mais do mesmo. E não "confio" muito na opinião deles. Mas na sua, sim, hehe.

    Saí do Facebook no começo do ano e foi a melhor coisa que eu fiz.

    ResponderExcluir
  4. Estou só imaginando a "caras" (expressões faciais OK?) da Tati fazendo esse post, risadas e risadas, bom d+. Enquanto muitos querem ser os melhores, Tati é ela mesma, e por isso é a melhor.

    ResponderExcluir
  5. Adorei suas colocações! Boa subida. Bjks!

    ResponderExcluir
  6. Olá Tati, bem eu também não consigo interagir com todas as redes sociais da qual eu me cadastrei, bem é que sempre eu descubro algo novo e sempre é em redes diferentes; um vlogger no Youtube, um super fofo cara que fala sobre variedades no Twitter, uma boa página no Facebook... é isso. Em todas essas redes, em pouco tempo do meu uso, descobri que sempre vai existir aquele "filho de uma mulher que não soube educar" que sempre xinga tudo que vai além da sua limitada compreensão. Eu produzo conteúdo em uma página a mais de um ano, cansei dela e dos problemas que ela trás. Já deixei ela em aviso de exclusão, pretendo deixar de ser quem faz o conteúdo e passar a ser a pessoa que recebe. Te entendo muito bem, ainda não consigo desvendar os mistérios do Google +. ;S

    ResponderExcluir
  7. Linda e elegante, como sempre! Sou tua fã.
    Bjo, Camilla.

    ResponderExcluir
  8. Acho que o problema desses canais que "se levam a sério demais" é que eles querem fazer do YT meio de vida! As pessoas não se divertem mais! Não usam essa mídia social pra trocar ideias, dicas, experiências...
    Aí, fica chaaaaaaaaaaaaaaato... Cansatiiiiiiiiiiiiiivo... Dá preguiça...
    Isso sem contar os "seguidores" chatos... Queria muito que as pessoas ao assistirem um vídeo, caso gostassem, dessem o "joinha" e fizessem seus comentários, se acharem pertinentes; caso não gostassem, seria muito, MAS MUITO BOM, se apenas saíssem do canal (se quisessem, deixariam o deslike), e fossem procurar outro vídeo sobre o assunto... Mas não! Parece que o bom é xingar, reclamar, cobrar e fazer pergunta imbecil!
    Eu adoro seu canal, adoro seu blog, ambos tem coisas que eu gosto, outras que não me agradam tanto (como tudo na vida), e OK, sabe? Pronto! O que faz com que eu te siga é que eu mais gosto do que "desgosto", e "vida que segue", meu povo! Pra mim, é indiferente se a Tati como biscoito ou bolacha (oi?)! Eu quero é saber o ponto de vista dela sobre o livro "X", porque sei que temos gostos literários parecidos...
    Tenho preguiça desse povo que diz, "se você não gostou do livro tal, é porque não entendeu!" - HUNF!
    Você tá certíssima! Bloqueia os chatos, segue quem você gosta, e faça seus vídeos porque VOCÊ se diverte! Não porque fulano QUER que você resenhe tal obra!
    A melhor coisa é ignorar os chatos mesmo! E fazer vídeo sobre o que você quiser e quando você quiser! O canal é seu, ora bolas!
    Beijo Tati!
    Ah! E eu prefiro bolachas! De preferência recheadas... Daquelas bem gordas sabe!
    ;o)

    ResponderExcluir
  9. Queridíssima Tati: Welcome to my world!!!
    A vida fica mais leve, vc vai ver só... e vai perceber que nada disso faz a menor falta!
    Bjo da Isa - LidoLendo.

    ResponderExcluir
  10. oi Tati, olha eu aqui também, só prá dizer que fiquei feliz em ter companhia na montanha, na qual já estou faz bastante tempo, rsss, e é claro bem acompanhada tecnologicamente. Se quiser aparecer tem sempre um cafezinho, uma poltrona e vários livros, afinal se te sigo quase todas as mídias(não gosto do twitter, e também não entendi ainda o Google +) é porque descobri que nossos gostos literários se assemelham, aprendi muita coisa nova com você, apesar de quase poder ser sua mãe, rsss. Abraços e continue fazendo o que te faz bem, eu demorei a perceber isso e a aplicar na minha vida, e tenho alguns efeitos colaterais indesejados, ainda bem que você chegou a essa conclusão com menos idade que eu. Beijos no coração

    ResponderExcluir
  11. Falou e disse,
    Por que você é muito mais do que qualquer mimi.
    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  12. Vivemos em um sociedade onde as pessoas não tem espelho e a única coisa que veem é outro, os problemas do outro, a histeria do outro, a vida do outro e esquecem que ele também são humanos, ou pelo menos pressupõe-se que são.
    Te dou todo apoio em protestar contra as pedradas que recebes o tempo todo pois, esse aqui, para muitas pessoas, é um instrumento de aprendizado e enterimento e não compete a ti perder as estribeiras por conta de comentários inúteis! Sei que tu as vezes pensa que não deveriam te autorizado a liberdade de expressão, mas, fazer o que !? É impossível agradar gregos e troianos!!
    Parabéns por seu trabalho magnífico!
    Beijo

    ResponderExcluir
  13. Tati, lembra daquele vídeo que você fez do "A arte de escrever" do Schopenhauer? Então, eu não li o livro, mas lá você comenta que uma ideia, mesmo que já escrita num livro, mas que é obtida da sua própria cabeça, é tão original quanto a primeira. Então, tecnicamente (ou pelo menos segundo Schopenhauer), sua ideia não deixa de ser original, já que você pensou nela sozinha. Enfim, sei que é chaaato ficar discutindo sobre isso, mas acho que esse é um ótimo argumento pra quando, eventualmente, surgir algum troll te apontando e dizendo "ooolha, você não é a primeira, nããão é a primeira! escutou bem? - sangue nos olhos", é assim que eu os imagino rsrsrs.

    As únicas redes sociais que eu realmente uso são, o youtube, porquê consigo conversar com quem quiser, quando quiser, sobre o que quiser, e acho que por vídeo é tão mais legal do que uma caixa de mensagens, e o twitter, porquê de vez em quando aparece umas 'treta' que são tão legais, mas tão legais, que eu sento e dá-lhe pipoca...

    Ótimo texto! 1 abraço :)

    ResponderExcluir
  14. Eu como fã do canal no youtube e do blog, não me importo com quem foi a primeira pessoa a fazer video literário. Nunca me interessou. Quando começou toda essa confusão eu pensei ' tá, ok. Mas Tati, nao pare o blog e o canal, por favor'. Só isso me importa porque é super legal falar sobre livros, os preceitos no facebook, e todas as coisas legais. Então boa sorte em tudo o/

    E tumblr é muuuito amor. <3

    ResponderExcluir
  15. Tati, vem cá, me abraça. <3 Adoro ler o seu blog e assistir aos seus vídeos. :)))))))))))

    ResponderExcluir
  16. Nesse mundo de hoje em que vloggeiros fazem anúncios de seus próprios vídeos como aquelas empresas famosas que querem vender seus produtinhos (claro, os vídeos deles também têm anúncios, tudo gira em torno de ganho), é bem melhor subir a montanha, mesmo.

    ResponderExcluir
  17. Sofro preconceito por não ter facebook, acreditem ou não kkk
    E o Tumblr, esse nunca me decepciona! <3

    ResponderExcluir
  18. Eu estava pensando justamente isso... em ir para uma montanha bem alta...
    Comecei um blog tem pouco tempo e as pessoas me pergunta: e tem facebook e etc??
    E eu falo que não... não gosto de facebook... acho superficial e etc.
    Será que sou de outra era? Que meu blog não vai dar certo porque não quero seguir essa tendência?
    Tanto faz... escrevo porque gosto e me faz bem. Nem sei se sou uma boa blogueira, mas os posts estão me fazendo muito bem!
    Mas, confesso que você ler sua resenha me deu certa alegria... de ver que não estou sozinha nesse mundo... E que mais alguém tem vontade de se afastar...
    Gostei muito de ler seu post, Obrigada!
    Luiza
    http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. "Memes bobos com meu cão peludo". Tati, para, adoro aqueles memes, acho eles muito engraçados! Principalmente com aquela carinha que ele tá na foto!

    ResponderExcluir
  20. Deprimente aquando isso ocorre, vc ja mau respondias e postavas nessas redes sociais agora com esses problemas x vais ficar mais raro sua presen¢a :( mesmo assim apoio suas atitudes! Abra¢os vamos viver a humilde alegria da literatura ;)

    ResponderExcluir
  21. Tati esqueci de comentar que o Google+ tem grupos bacanas de leitores , tem o: Estou Lendo, e o Ler é meu Vicio, o primeiro tem mais de 50 mil membros , compartilhamos fotos de nossas leituras, devido ao numero comentam varios tipos literarios sem preconceito mesmo, tem resenhas , fotos dos livros que estamos lendo, o segundo tem o mesmo esquema do Estou lendo mas tem tambem aquelas leituras conjuntas de mês em mês, os livros sao escolhidos por vota¢ao! O problema do G+ fica por conta de pessoas que compartilham coisas ilicitas, entao temos que excluir quem faz isso de nossos circulos ( como toda rede social tem seus contras ) mas sei lah fica a dica se te interessar , fica a dica! Nao precisa abilitar meu comentamentario , Abra¢os ;)

    ResponderExcluir
  22. Oi Tati!
    Amei o post. Mimimi no facebook é o que há nénão? Dando geral no meu também haha
    G+ também não entendo muito bem. Na realidade, não sei mexer no bonitão. Compartilho umas coisas lá, mas só coloco o link e pronto: compartilhei. Se é que não serve só pra isso mesmo.
    Tumblr eu tentei abrir conta uma vez, mas depois desisti. Nem lembro porque.
    Já que to aqui comentando mesmo, convido a conhecer meu canal (zuado) do Youtube. Pijamas, pais gritando, cachorro caminhando na casa é o que tem por lá =D
    https://www.youtube.com/channel/UC7PJsPuahxx6VodhFHIUSyA

    Abçs

    ResponderExcluir
  23. Ahn Tati, adoro seus vídeos e principalmente aquele sobre o livro Os Miseráveis, que me ajudou bastante na escolha de qual edição comprar. E adorei esse seu "projeto" do Proust que me deu um gás danado pra ler os livros, s quais ainda não tinha ouvido falar. Adoro seus vídeos e estou adorando seu blog pois se tratam de livros realmente muito interessantes, clássicos e não 'os últimos lançamentos do mês" (nada contra mas amo um clássico). Enfim, parabéns !!!! Ganho uma "fã" hahahaha
    E sobre esse post já em aposentei de facebook, a única rede social que utilizo, cansei dos mimimis e quando uso é apenas para compartilhar coisas das quais acho engraçadas.
    Beijo e abraço !!!

    ResponderExcluir

<< >>