The Conjuring - "eu fiz clap, clap...motherf@cker!" (por Hpcharles)




"Look what you made me do", seu The Conjuring?! Me fez escrever esse post!

E não é que quando estava quase perdendo as esperanças no gênero, aparece “The Conjuring” e me dá um soco nas fuças? E me deixa crianção de novo? E põe um "a valer" após divertimento? Mas não se enganem. The Conjuring vai fazer você se segurar na cadeira com suas mãos suadas. A pipoca vai engasgar e a Coca-Cola vai descer quadrada. Bom, vamos tentar resumida e polidamente descrever o filme: THE CONJURING É FODA!!!!!!

É montanha-russa, são espíritos trabalhando com demônios, são clichês clássicos extraordinariamente aproveitados, é terror sem mi-mi-mi. A película não te engana. Te oferece tensão, sustos e uma péssima noite de sono. E entrega. Ah, se entrega.

A “bagaça” começa quando uma família se muda para uma nova residência, no meio do nada. Nem Casas Bahia tem perto. Tá, eu sei que é clichê e avisei. Mas dane-se, quem dera todos os diretores os usassem assim. Dito isso, mal o pessoal põe os pés dentro do muquifão, coisas muito estranhas começam a acontecer. São quadros que caem, relógios que param em determinado horário, pernas sendo puxadas na cama, enfim...coisa do demo purinha. "Tá amarrado em nome de G-zuis, ó ripalabaxéia!"


Alheio a isso, um casal de "caçadores de fantasmas e afins", leciona em universidades com o fito de ganhar sua vida e ajudar a quem precisa, nessa seara. Dão entrevistas sobre o assunto e possuem um quarto repleto de relíquias e objetos que detém alguma história sobrenatural conexa. Patrick Wilson e a ótima Vera Farmiga (mais conhecida como "mãe do Norminho") encarnam tais papéis com competência. Sem exagêros, sem aparentarem serem inverossímeis. 

O filme engrena mesmo quando o caminho de tais profissionais cruza com o da família assombrada. Os demonologistas, ao serem abordados por uma mãe desesperada (Lili Taylor), prometem fazer uma visita a fim de verificar se tem caroço naquele angu. Mas não acham caroço. Acham uma bigorna. Bom, daí para frente o que já era estranho...fica medonho. Claramente as entidades ficaram putas com os convidados. Nem assombrar os outros em paz podem, caraio?! 


Cumpre mencionar que Lorraine Warren (Farmiga), é uma poderosa médium. E já, em sua primeira visita, percebe que a coisa tá feia para os "Perron". Fiquei matutando o que a Lorraine pensou após dar uma escrutinada básica na casa: "Porra seu Perron, como se não bastasse você ter tido 5 filhas e quando bater a TPM você estar FODIDO, sua casa está cheia de encostos."

Destarte, os Warren então levam sua equipe para o local a fim de tentar debelar o mal que devasta a família Perron. Para isso, buscam informações sobre a história da sinistra moradia e descobrem a quantidade enorme de tragédias que por lá aconteceram. Somados aos frequentes e, cada vez mais agressivos incidentes sobrenaturais que se apresentam, montam por fim, o quebra-cabeças das motivações por trás de tais manifestações.

Como ressaltei, gostei bastante de, em The Conjuring, terem sido usadas ideias clássicas de filmes de espíritos e demônios, mas de maneira pertinente. A casa é sombria, mas não é uma caricatura. É isolada, mas não é "inacessível". A família Perron, talvez por existir e haver uma base real a se retratar, tenha sido desenhada sem estereótipos absurdos, como ocorre em abundância nos filmes de horror. 


O diretor usou muito mais o suspense para assustar do que propriamente os efeitos especiais, que é claro, estão lá - e não poderia ser diferente. Mas a sacada está na criação do clima. Como Hitchcock costumava dizer, "criar suspense é passar ao espectador uma informação que os protagonistas não possuem". Dessa forma, mesmo a infantil brincadeira de "hide and clap", se torna uma experiência aterradora para quem está assistindo. A expectativa de que "se pode" ver algo em um espelho, dentro de uma caixinha de música, é tão ou mais assustadora do que o que de fato se vê. E assim, o diretor James Wan trilhou a construção dos sustos em seu filme. O que se assiste é assustador, mas o que se imagina, é ainda mais. O terror gráfico se faz presente, mas esperar pelo susto foi o ingrediente de que mais gostei em The Conjuring. E o melhor...você espera e ele vem.

O roteiro é bem coeso, as atuações convincentes, a tensão é mantida durante quase todo o tempo e se reserva para o final um clímax (ui!), com muita ação e terror. O que mais se poderia querer de uma película em uma indústria cinematográfica que é pródiga em fazer filmes de horror fraquíssimos? The Conjuring mostra que ainda existem recados a serem dados. Ideias a serem exploradas. Sustos e diversão a serem aplicados. 


Só sei que, justo quando O Exorcista faz 40 anos (post no blog), e eu reclamava sem parar sobre a dificuldade de se encontrar novas produções entusiasmantes no gênero, The Conjuring surgiu renovador como uma brisa de ar, fétido e putrefato é lógico, mas vocês me entenderam.

Pretendo ver novamente no cinema quando o terrorzão der o ar da graça aqui em Pindorama, o que não deve tardar. Recomendo fortemente que assistam e que cubram seus pés bem cobertos à noite. 

Ei pessoal......................................................CLAP, CLAP!

See ya when I see ya.

PS.: Deixei o trailer abaixo, caso a curiosidade seja grande. No entanto, advirto que ele entrega alguns sustos, por isso não recomendo que vejam. It`s up to you, guys .


27 comentários:

  1. Pow Humberto posta mais!!! kkk
    Cara, juro que não estava esperando nada desse filme. Pensei que era só mais um para franquia "terror" com trailer legal, mas agora você me instigou a vê-lo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Ricardo! Mas tá cheio de post meu aí no blog, rs.

      Cara, para o meu gosto esse é o melhor filme de terror dos últimos anos. E vejo filme de terror a dar com pau. Mas é claro, vai de cada um. Para mim, esse filme, ainda mais se assistido de maneira apropriada, vai te garantir belos sustos.

      1abç.

      Excluir
  2. Bom dia,
    Por coincidência assisti ao filme nessa madrugada e estou no trabalho morrendo de sono graças a noite pessimamente dormida. kkk
    The Conjuring foi uma grata surpresa já que como você disse brilhantemente o mercado está saturado de filmes de terror fantasmas/demônios bem mais ou menos.
    Não sei se assistirei no cinema, acho que talvez terei problemas para dormir hoje de novo, e palmas nunca mais soarão da mesma forma para mim. kkk
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rs, eu tô dizendo, kkkkk! O filme assusta, viu? Cuidado quando for abrir o armário, KKKK! Brincadeira, rs.

      1abç.

      Excluir
  3. Você já assistiu a Sobrenatural? É do mesmo diretor. Vai haver até uma continuação. Sobrenatural 2. Também é com o Patrick Wilson.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc diz Insidious? Não a série Supernatural, né? Sim, tô ligado que vai estrear o segundo. The Conjuring é bem melhor, pode acreditar.

      1abç.

      Excluir
  4. Aêe finalmente um filme bom de terror!
    Também já estava sentindo falta, Evil Dead me decepcionou um pouquinho em relação ao clássico,na verdade os últimos filmes de terror não tem sido lá bem digno do gênero, mas depois desse post assistindo esse filme em 3,2,1 .... Faz tempo que não tenho um noite mal dormida por causa de um bom filme de terror :)

    abraços e valeu pela dica!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então terá sua noite mal dormida. Garantido. Disse e repito: é o melhor filme de terror que vi nos últimos anos.

      1abç.

      Excluir
    2. eu assisti e quase morri de susto e medo (principalmente no final ... "crendeuspai!") hahahaha realmente faz jus ao gênero! Ótima indicação HP!
      abraços

      Excluir
  5. Gosto do genêro, mas confesso que fora "O chamado", "Os Outros" e "A Órfã", não tenho prestado atenção ao que lançam por aí. Mas valeu pela dica. Darei uma chance para este. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É pq realmente sai muita coisa ruim, chega a desanimar. Ressaltei isso no post do Exorcista. Mas acredite, esse filme tem algo de diferente. É linear, entende? A tensão se mantém, os sustos, mesmo os previsíveis, são inevitáveis. Dê uma chance, acho bem difícil você se arrepender.

      1abç.

      Excluir
    2. Noto que funciona assim: um filme faz muito sucesso, tipo, "O Sexto Sentido", final surpreendente e tals. Daí na sequência vem um pacote de filmes praticamente iguais a aquele primeiro que fez sucesso. Assim,inevitavelmente a gente acaba se cançando do gênero por um tempo.

      Excluir
    3. Isso é normal. Especialmente em se tratando de Hollywood. Money talks, bullshit walks. Mas o mérito de The Conjuring está justamente no fato de inserir os clichês de forma atraente, fazendo um filme bem redondo, sem abusar de efeitos digitais. Os sustos e o suspense são "orgânicos", diria quase "analógicos", se é que você me entende. É filme para ver no cinema e comprar o bluray. Pelo menos para mim.

      ;)

      Excluir
  6. Eu não vi o filme ainda, mas uma amiga me mandou o trailler dele pra me convidar a assistir no cinema com ela, e vou te contar que geralmente assisto filme de terror rindo, mas esse me deixou assustada só no trailler...
    Preciso ver!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos ver se você vai rir desse, rs. Ou melhor, vamos ver se você vai rir desse quando for dormir, após assistir. Corra para ver. Se você curte o gênero, vai adorar!

      1abç.

      Excluir
  7. Eu vi e achei fraco. Tem história boa e personagens cativantes, mas no quesito "susto", é fraco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok, then. Vamos concordar em discordar. ;)

      Excluir
  8. Olá!! Beto assino em baixo em tudo que voce disse, o filme é incrível, me supreendeu positivamente, por ter um namorado viciado em filmes de terror tive que aprender ( a custa de muitas noites mal dormidas) a assistir filmes do gênero e sinceramente este foi um dos únicos filmes contemporâneos que me agradou, Vera farmiga estava perfeita e patrick wilson é sempre um bom colirio para os olhos kkk ( claro que voce deve discordar), e aquela boneca é terrivel ( nunca vi chuck então não tenho muito parametro).... O ruim foi que a sessão estava cheia de moleques... Com certeza estara nas minha lista de compras futuras.... Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou. É difícil a crítica e público concordarem quando se trata de terror e este foi o caso de The Conjuring. Eu e a Tati simplesmente adoramos e veremos novamente. Estou aqui contando os dias para sair o Blu-ray, rs. 1abç.

      Excluir
  9. Assisti ontem e hoje é a primeira noite que vou dormir sozinha depois de ter assistido o filme HAHA. Confesso que deu um medinho, apesar de ter algumas coisas clichês como tu mencionou, mas concordo contigo: É FODA!

    http://alimentandosentimentos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rs, boa sorte aí. Tomara que vc não acorde às 3:07, kkkkkk! 1abç.

      Excluir
  10. Esse filme é uma bosta. O trailer é ótimo e te da alguns sustos o que te deixa com muita vontade de assistir o filme apesar do clichê "baseado em fatos reais". Eu assisti o trailer desse filme num anúncio de um vídeo e fiquei com muita, muita vontade de ver. Baixei ele e quando fui assistir na maior expectativa foi só decepção. Os sustos que você toma assistindo o trailer são fracos envoltos na história do filme e não tem impacto nenhum em você (pelo menos em mim não tiveram impacto algum). Resumindo, o filme é fraco tendo apenas um bom trailer que chama a atenção e destaca que é baseado em fatos reais só pra atrair público.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "O filme é uma bosta". Bom, parece que a abissal maioria da crítica especializada e do público discordam totalmente de você. Mas gosto é gosto.
      Quanto a dizer que o filme é baseado em fatos verídicos, isso se deve à família Perron e o casal Warren existirem e a investigação de fato ter acontecido. Não o sobrenatural em si. Isso é bobagem. Muitos filmes pegam uma história real e desenvolvem ficção em cima dela. Isso é mídia, mas não torna o filme ruim. Com o Exorcista foi a mesma coisa. "Baseado em fatos reais" e tal. É ruim também? Não.
      Bom, como disse...gosto é gosto. Não é uma obra prima e jamais tenta ser. É um divertido filme de terror que oferece bons sustos e uma estória muito bem contada. Não é o melhor filme de terror já feito, mas é, de longe, o melhor dos últimos anos. Merece todo o sucesso que conseguiu. Simples assim.

      Excluir
  11. Eu curti o The Conjuring também! Não sei se achei tãaao bom quanto vc, HP, mas me diverti bastante! Acho só que eles podiam ter fugido um pouco de alguns clichês e, principalmente, podiam ter explorado mais a história, que era bem interessante, mas foi meio que "jogada" muito rápido, não teve aquele suspense que merecia.

    Mas na minha opinião o melhor filme de terror hollywoodiano dos últimos tempos foi Sinister, com o Ethan Hawke. Vc assistiu? Esse sim, além de me divertir muito, me deixou MUITO tensa o tempo todo!

    Mas é aquela coisa: comédia e terror são gêneros extremamente pessoais, cada um vê e sente o filme de um jeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então Sarah, vi o Sinister e curti também, mas achei bem inferior ao The Conjuring. Quantos aos clichês, isso é meio que marca registrada do James Wan. O jeito dele filmar deixa as coisas meio que assim. Note que em Insidious e Insidious 2, ele usa a mesma técnica. É estilo. Ou se curte, ou não. Mas como terror é o meu gênero predileto, costumo ser bem condescendente.
      Confesso que gostei bastante do jeito "old school" com que ele conta as estórias e filma. Para mim, foi um excelente filme. Muito divertido mesmo.

      1abç.

      Excluir
  12. Deixei para ler o post somente depois de ver o filme! E olha, como amante de filmes de terror, fazia um bom tempo que um filme não me deixava tão tensa nem me dava tantos sustos!! É clichê sem ser, entende? Acho que o grande diferencial está mesmo no ar "envelhecido", no estilo, com cenas sutis virando de ponta cabeça (sensacional), meio que pra inserir a gente naquela loucura... Sem contar os efeitos sonoros, que pra mima fizeram toda diferença... o que são aquelas pancadas na parede?? Clap! hahahah Excelente indicação, garoto!! Tbm quero ver novamente!! Bjo da Isa - LidoLendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O James Wan é um cara bem esperto. Retomou um jeito de filmar as estórias de terror da maneira clássica. Não abusa de CGI, preferindo os efeitos "mecânicos" e maquiagem, insiste no suspense em detrimento à ação. Veja Insidious 2(tb dele). Se vc curtiu The Conjuring, tem tudo para gostar. Para mim, The Conjuring é um filme para comprar o Blu-ray e quando bater aquela vontade de comer uma pizza com Coca-Cola e levar uns sustos honestos, colocar a parada no player e sair para o abraço. Filmão.

      Excluir

<< >>