Ray Fucking Donovan! (por Hpcharles)


Em posts anteriores eu havia dito que nesse ano, no mundo das séries, o que aconteceu de mais interessante foi a estréia de Bates Motel, de Hannibal e de House of Cards. Agora em agosto, mantenho essas indicações. No entanto seria injusto não colocar nesse pirão, a nova série da Showtime.

A série é intensa, intrigante e pesada "pacas". Digo pesada dramaticamente. Como é uma série feita para adultos, estão lá o sexo e a violência. Mas eles são incidentais. Não existe apelo nem para um e nem para outro. 

Em Ray Donovan, o incrivelmente subestimado Liev Schreiber - vulgo pai do Damien e irmão do Wolverine - faz um cara que resolve a parada, não importa quão difícil ela seja. Basta, é claro, que você tenha condições de pagá-lo. 

Nessa esteira, Donovan é tipo um gerente de banco. Está lá para resolver pica dos outros. Mas o faz com uma competência impressionante. É duro e até violento quando precisa e inteligente e cirúrgico quando assim se faz necessário. Ray não dá ponto sem nó. Sabe aquele sujeito que é melhor estar no seu time do que jogando contra você? Pois é. Mas o badass tem um pequeno problema. Um que ele não consegue destrinchar. A sua família.

E essa é basicamente a estória da série. A vida de um cara que soluciona as piores merdas no mundo dos ricos e famosos, mas que não consegue fazer o mesmo com as próprias. Trabalhando em conjunto com uma poderosa firma de advocacia, auxiliado por um "braço direito" pau para toda obra (Steven Bauer) e por uma "PR press agent" que não também não fica para trás (Katherine Moennig), Donovan vai desatando os nós que aparecem. O foda é que ele tem um nó de marinheiro, duplo carpado, "discostas", pica das galáxias, para desfazer. Ele se chama Mickey Donovan. Seu pai. 

O "véio" é foda. Bicho solto, cheio da marra e encarnado por um Jon Voight em forma, o cara inferniza a todos. Liberto da prisão após cumprir 20 anos de cadeia, ele aparece para cobrar antigas dívidas. E ao que tudo indica, elas não são financeiras.


Além disso, Ray é acometido pelos comezinhos problemas do cotidiano, evidentemente agravados pela natureza de seu trabalho. Precisa equilibrar e negociar a relação com uma esposa de personalidade forte e seus dois filhos adolescentes. Curiosamente, essas tarefas lhe parecem mais árduas do que as missões a que é submetido em seu ímpar ofício.

Problemáticos personagens secundários ajudam a manter a tensão e dão "liga" ao seriado, como seus irmãos. Um foi vítima de abuso clerical quando criança e se mostra absolutamente infantilizado e frágil. Outro dirige uma pequena academia de boxe, possuindo problemas neurológicos oriundos de uma sangrenta luta. O terceiro, que Ray nem sabia que possuía, é fruto de uma relação espúria de seu pai e tenta, infrutiferamente, conseguir algo lutando boxe.

Nesse meio permeia Donovan. Sempre introspectivo, com poucas palavras e focado em fazer seu trabalho. Certamente uma figura interessante de se assistir, em uma série que foi pouco falada e pouco divulgada por aqui. Aproveitem que poucos episódios foram ao ar e façam logo seu dever de casa. Vale a pena.

See ya when I see ya...


6 comentários:

  1. Eu ando um pouco órfã de série, mas tenho uma listinha: Breaking Bad, 30 rock, The Office e The Walking Dead que pretendo fazer maratona. O que você acha? Vale o tempo?
    Abs,
    Maira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rs, pôxa vc conseguiu listar em 4 séries, apenas uma que acompanho. Ouvi falar muito bem de Breaking Bad e vi uns 4 episódios apenas dela. Achei bem legal. 30 Rock nunca vi e The Office a Tati recomenda. Já Walking Dead eu sou viciado. Pode ir sem medo que é muito boa.
      Para recomendar precisaria saber mais ou menos seu gosto. Você já viu Homeland? É bem legal.

      1abç,

      H.

      Excluir
  2. Ainda não vi, mas realmente ouvi bons comentários, assim como Mad Men (sei que são temas diferentes). Bom, acho que vou começar com Breaking Bad, o último NerdCast me convenceu. Mas já coloquei Homeland na minha lista de espera ;)
    Abs,

    ResponderExcluir
  3. Parei de ler no 2º parágrafo, simplesmente pq vi o piloto e não curti muito... Aí, a falta de tempo não me deixou ver os outros episódios! Mas, assim como aconteceu com Hannibal, vou dar mais uma chance... e foi justamente o seu 2º parágrafo que me fez mudar de idéia! ;) Valeu garoto!! Isa - LidoLendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai com fé! Ray Donovan quebra o coco mas não arrebenta a sapucaia.

      Excluir
  4. Esta série Ray Donovan com Liev Schereiber foirma é uma outra visão da vida na máfia

    ResponderExcluir

<< >>