Prêmios, Papéis e Peitinhos (por Hpcharles)



Hoje tentaremos fazer uma coisa diferente no blog. Uma proposta mais inclusiva. O assunto é controverso e o que queremos fomentar é o debate. O contraditório.

Quem curte cinema já deve ter pensado sobre isso. Nessa questão por exemplo, penso de um jeito e a Tati de outro. Por favor, fiquem à vontade para deixar sua opinião e elaborar. Será feito um texto sobre isso baseado nos comentários e em nossa opinião.

Vamos lá?

Vocês entendem que a recusa de uma atriz (ou ator) em aceitar fazer uma cena de nudez gera algum tipo de retaliação ou relegação por parte de diretores e estúdios?

Vou mais longe. Vocês diriam que isso pode criar, com raríssimas exceções, alguma resistência ou dificuldade na escolha de tal atriz ou ator, como vencedor de algum prêmio?

Ainda. Você acredita no efeito oposto? Que uma cena de nudez ou sexo mais elaborada pode fazer o fiel da balança pender a favor do artista em tal premiação?

No quanto isso seria levado em consideração pelo diretor, ou em alguns casos um importante diretor, no convite ao ator ou atriz, para trabalhar com ele? Isso geraria a perda de um papel relevante? De que maneira a negativa em rodar cenas de nudez afetaria a carreira de um artista? Essa postura o catapultaria a papéis e a uma imagem específica? O que você faria se fosse ator ou atriz? 

Apenas lembrando que Julia Roberts e agora a Jennifer Lawrence foram agraciadas com o Oscar e nunca fizeram nudez. Por outro lado, outras foram encaminhadas a um ostracismo tácito após  rejeitarem um papel que continha cenas de sexo ou por imporem cláusulas restritivas de nudez. E  quanto a utilização de dublês e mais recentemente até o CGI para driblar esse problema? É válido ou positivo?

Eis a discussão apresentada. Posteriormente escreveremos sobre o assunto. A Tati fará um texto e eu farei outro em virtude da divergência de opiniões. Não leremos os textos um do outro antes de serem publicados a fim de não nos influenciarmos.

Aguardamos os comentários para discutirmos o assunto. Para quem curte cinema e já frequentou alguns fóruns como os do IMDB, sabe que esse tema é recorrente.

Mais uma vez...a ideia aqui é fomentar o contraditório, não buscar consenso. É bate-papo puro, conversa de botequim.

SEE YA...

18 comentários:

  1. Entendo que o potencial de um atriz ou ator não deve ser mensurado pela quantidade de cenas deste modo, e sim em toda a obra em que ele participando, seja ela do filme mais infantil ao drama, seu envolvimento com o personagem e capacidade de interpretar bem e transmitir a mensagem para o público que deve ser o alvo a ser observado.
    abraços

    ResponderExcluir
  2. Eu penso que os atores, tenham de fazer algo, que se sintam a vontade se não ligam de cena de nudez que fação, se não sintam a vontade o duble de corpo poderia ser uma ótima escolha, os mais puritanos que não fação o filme, pois fazer uma coisa que não lhe agrada e desagradável e cansativo para todos.
    Mas acho sim que eles tem que escolher o papel de acordo com eles, johnny depp por exemplo ele escolhe os filmes que lhe agrada, e ninguém pode falar da qualidade de suas atuações.

    ResponderExcluir
  3. Nunca antes tinha atentado pra essa questão, até assistir uma entrevista do Pedro Cardoso em que ele toca no assunto com muita propriedade. Desde então tenho prestado mais atenção a isso e concordo quando ele diz que ao se fazer uma cena de nudez, perde-se, nem que seja por aquele breve momento, a percepção do personagem. Passa-se a ver o ator, a atriz. O homem ou a mulher nus e que isso cria uma crise no enredo. Se não me engano já foi lançado o filme, baseado numa peça, chamados "Todo Mundo Tem Problemas Sexuais" (alguém já viu?), na qual o objetivo é mostrar que se pode falar sobre sexo sem a nudez.
    Não sou tão radical, até porque o filme citado tende à comédia, o que ajuda nessa concepção.
    Acho que a recusa de alguns atores deve-se mais a esse ponto. A nudez pela nudez. Onde não há um enredo que embase aquela cena. Algo totalmente desnecessário. E sim, acredito que os atores, sem uma carreira consolidada, podem sim ser colocados na geladeira por um longo ou definitivo tempo.

    ResponderExcluir
  4. A recusa dificulta o processo de seleção dos atores. Considerando que um (a) ator/atriz são perfeitos para o papel, todavia, eles não fazem cena de nudez.Como fica? Uma cena terá q ser mutilada para favorecer um angulo onde não se constate que o ator não é o ator?A cena deve ser tirada pois o ator/atriz acha que a desmerece na sua carreira.Isso é frescura.Ora, um filme não é baseado numa cena de nu ou sexo.Se for não é um filme que deva merecer grande consideração.

    ResponderExcluir
  5. Que debate interessantíssimo! Acho que a questão na nudez ou cenas de sexo está muito ligada ao contexto da trama, e principalmente o quanto os atores estão dispostos a se doar aos personagens. Não vejo relação direta entre essas cenas influenciarem as premiações, isso depende muito da performance do indivíduo, não adianta ousar se não estiver realmente envolvido com a estória. No filme Anticristo, por exemplo, o prólogo é uma cena explicita de sexo, mas em volta há tantos elementos artísticos como a fotografia, trilha sonora, câmera lenta, e as interpretações são tão intensas que tudo fica muito poético, dramático e longe da vulgaridade. O que vejo - infelizmente - é que hoje em dia sexo e nudez é tratado como uma ofensa, e não como a naturalidade que deveria, isso se deve muito a associação que as pessoas fazem com a pornografia.

    ResponderExcluir
  6. Sim demais,acho que todo ator trabalha com o corpo, e não querer mostrar ou não a sua intimidade, o seu corpo, para a grande maioria, pareceria um certo puritanismo da atriz em questão.Principalmente na questão nu "artistico" que tantos falam,me parece muito com tal beijo "técnico", que para mim não possue nada de técnico... rs.O fato é que sim, este medo de perderem o posto de queridinhas, influência muitissimo as grandes atrizes, que sempre fazem papéis assim sem dizerem muitos nãos e mais sim,afinal os caches, costumam ser altos,e é para isso que elas trabalham, pela grana, e uma cena assim, pode não só leva-la ao tão famoso oscar, como a um upgrade na carreira já em ascenção.

    ResponderExcluir
  7. Hey Hey Hp o/!

    Acredito que a nudez no cinema é vista de formas diferentes em nichos diferentes.
    De um lado vejo que em Hollywood *generalizando o cinema americano* a nudez possa levar uma atriz/ator a ser rotulado por certos papéis mais eróticos, e vir talvez a ser colocado(a) sempre nesse mesmo tipo de papel. Ao passo que aquele que se recusa a fazer cenas de nudez possa ser tachado de impertinente ou exigente demais, causando assim uma diminuição das propostas de papéis por diretores que prezam por sua liberdade artística, e pelo poder de decisão total sobre o ator.
    Por outro lado temos o cinema europeu, comumente tachado de um cinema mais livre, sem restrições, mais cru, e por esses mesmos fatores mais 'nu'! Neste caso não acredito que haja grandes polêmicas em torno do nu, quando ele é tratado com mais naturalidade e mais frequência que o seu primo yankee. O que não quer dizer que a frequência o torne mais natural, só uma questão cultural, penso eu.
    Agora em se tratando da visibilidade de certa atriz/ator que se propõe a fazer cenas de nudez, é irrefutável o fato de que sim, muitas vezes esses catapultam suas carreiras com tais cenas! É difícil saber que caminho tomar, quando temos exemplos tão divergentes. Temos Meryl Streep que pouquíssimas ou nenhuma vez se mostrou nua no cinema, e é considerada uma das melhores atrizes da atualidade. Muitos dizem que o nu e a capacidade de atuar são inversamente proporcionais. Mas aí temos o caso de outra dama do cinema, Helen Mirren. Que iniciou sua carreira com diversos papéis que se utilizavam de seus atributos físicos para trazer publico e visibilidade (seja por escolha própria ou do diretor). A própria se incomoda em certa entrevista sobre a rotulação de certas atrizes em símbolos sexuais, e afirma que a nudez deve ser vista com mais naturalidade.

    Em minha leiga opinião, acho que a atriz/ator deve fazer cenas em que se sintam confortáveis, e se achar que certo papel o ajudará na carreira, porque não fazer? Não acho que a nudez esteja diretamente ligada a grandes papéis, mas que esta é vista com receio por muitos, eu concordo. No entanto também é vista como ato de coragem e desprendimento. No fim das contas acho é cada macaco no seu galho ;P

    Vou parando por aqui, dá muito pano pra manga ainda...o resto é com vcs ;} Great discussion!

    Abraço xD!

    ResponderExcluir
  8. Acho que a escolha parte do ator, tipo, ele deve ter direito de opinar assim que lê o roteiro sobre como fazer certas coisas. Sim acho que haverá não uma retaliação, mas um "cisma" do diretor quando for chamá-lo para seus filmes, mas não acho que haverá premiações...
    Whatever ^^

    ResponderExcluir
  9. HpCharles, a Zoey Deschanel eu acho que não toparia... (para a nooooooooooossa alegria) \o/
    rsrsrsrsrs
    Abração!

    ResponderExcluir
  10. Não lembro de ter parado para pensar muito nisso antes.

    Pra mim uma cena de nudez não denigre o ator/atriz, mesmo uma cena de sexo. Muita gente vê a nudez e o sexo com essa idéia da vida privada, logo essa visão se estende para outros meios também.

    Agora, eu acho que não podemos avaliar a situação do cinema/arte com os mesmos olhos, "Toda Nudez se castigada". Enquanto em nossa vida privada o recato é bom, em outros meios ele tem ser colocado de lado para apreciar esses aspectos da nossa vida que não são errados, mas tem lugar certo para ocorrer. (Muito confuso ? xD )

    Se não apreciarmos a nudez em meio "controlado", não teríamos realmente o por que do recato na vida privada, e vice versa.

    Mas se um ator ou atriz se sentir mal com isso, então o melhor e não fazer.

    Eu não sei dizer ao certo se essa segregação ocorre com quem recusa as a nudez na vida profissional, se é algo ruim para as carreiras ou não. Mas imagino que o ego e a personalidade de alguns diretores podem ficar muito abalados com a recusa, e dependendo da pessoa, pode tentar minar a carreira de outra.

    Mas para cada implacável da industria deve existir um duplo que não vai se importar com o ódio que um determinado diretor possa tentar lançar sobre aquele ator/atriz.

    Quanto a opinião do publico... é sempre a mesma coisa, existem os que discordam, mas os filmes continuam vendendo e essas pessoas não vão parar de consumir produtos de entretenimento que gostam por conta "daquele filme/cena , que aquela atriz fez".


    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Olá...
    Pra começar, adoro o blog de vocês. ^^

    Meu nome é Henrique Guilherme e eu sou Ator.
    Quando eu comecei a estudar teatro, essa história de nudez era eu grande tabú para mim.E não só a nudez mas também o fato de atores fumarem em cena.
    Esse tipo de coisa, na maioria das vezes, acaba com a magia da atuação, pois, quando você vai assistir um filme ou uma peça de teatro, você está indo ser ENGANADO. Sim, enganado. Pois o ator nada mais é do que um enganador. quando se vai fazer um personagem, a coisa mais importante é se fazer "seminarío". Que é estudar, quantos anos tem o personagem, onde ele nasceu, do que ele gostava, e outras milhões de perguntas. A gente tenta se desconstruir, tirar todos as nossas manias, Para apartir de uma folha em branco começar a dar forma ao personagem. Mas NÃO EXISTE "Encarnar o personagem". Quem faz isso simplesmente não é ator.
    Por isso apartir do momento em que o ator faz sexo de verdade em cena, em que ele fuma de verdade em cena ou em que ele bebe de verdade em cena, ele NÃO ESTÁ MAIS ATUANDO. E isso não tem nada a ver com puritanismo nem com conservadorismo, isso tem a ver com ATUAÇÃO.

    Beijo a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Henrique, a opinião de uma ator é muito legal para gente. Seria possível que vc estendesse seu comentário a mais alguns questionamentos do texto? Mais especificamente a respeito da profissão em si e não da técnica.
      E sua opinião quanto ao dublê, CGI e os desdobramentos da recusa?
      Obrigado por participar. Estamos evitando responder os comentários para não darmos pistas para os textos. Vamos considerá-los ao escrever. No entanto como profissional da área, vc possui uma visão de dentro.

      1 abç.

      Excluir
  12. Gostei da proposta.

    Acho que a nudez não deveria interferir no trabalho dos artistas, já que a opinião pessoal sempre vai caminhar com o trabalho em questão.
    As pessoas que fazem cenas de nudez sem problema deveriam ser avaliadas profissionalmente por isso, já as que não fazem deveriam ser avaliadas pelo que tem a apresentar.
    Inclusive, diretores e quem escolhe os atores deveriam adaptar os personagens para o artista e nas cenas em questão, fazer apenas insinuações, sem que apareçam necessariamente pessoas nuas ou usar os dublês.
    Para mim, é o mesmo que um médico em um país que permite eutanásia ou suicídio assistido: se o profissional não concorda com a prática, ele não a realiza, outro profissional faz o procedimento. No teatro, se o profissional não concorda ou não se sente à vontade para tais cenas, as outras soluções deveriam ser bem aceitas.

    ResponderExcluir
  13. Ok.
    Minha opinião sobre essas perguntas.
    Primeiro em relação a premiação, se ajuda ou não.
    Eu simplesmente não acredito em absolutamente nenhuma dessas premiações, pelo fato de que isso envolve muita politicagem, envolve patrocinadores e etc...
    Claro, existem atores fantásticos que realmente merecem esses premios, mas a questão de fazer ou não a nudez não interfere em nada.
    Já se o diretor irá gostar, é problema dele. Mas se o ator quer trabalhar com o Zé celso, por exemplo, e não quer ficar nu, é melhor procurar outro diretor, pois essa é a vertente dele.
    Por exemplo, você nunca veria o charlie chaplin Nu. Não porque ele ache isso errado nem nada, mas porque a vertente dele não é essa, oque ele quer passar não necessita de nudez, porque se precisasse ele faria sem o melhor problema.
    Já ao uso dublês para esse tipo de fim, na minha opinião, eu acho uma tremenda bobagem.

    Eu gostaria de finalizar dizendo que nenhum ator é capaz de atuar de maneira plena em todos os tipos de papeis, comédia, drama... E isso é muito legal. Essa coisa de premiação é uma bobagem muito grande, pois a Arte não se mede não se compara, não existe melhor ou pior.

    Se hoje eu sou estrela, amanhã já se apagou. Se hoje eu te odeio, amanhã lhe tenho amor, lhe tenho amor, lhe tenho horror, lhe faço amor, EU SOU UM ATOR!
    rsrsr

    Beijos a todos

    ResponderExcluir
  14. Legal isso, algo sobre o qual nunca pensei.
    Acho que um artista em começo de carreira poderia sim se queimar recusando fazer cena de nudez. Um mais conceituado, dificilmente.
    Até porque já tendo um certo nome e fama, eles escolhem qual papel fazer ou não.
    Novatos creio que peguem o que aparecer.
    De qualquer forma, independente do tempo de carreira do artista, não seria uma atitude muito louvável do diretor, na verdade seria uma grande filhadaputice agir assim.

    ResponderExcluir
  15. Olá.
    Interessante o assunto! lets go.

    Tudo o que noto a respeito desta discussão seria o que a atriz realmente é na sua essência, se ela sabe interpretar, se realmente sabe passar a emoção exigida na cena mesmo sendo requerido nudez para demonstrar algo. Não basta a atriz simplesmente negar ou aceitar com a condição de ter dublês ou computação gráfica pois, ao final das contas, na imaginação do espectador será ela por completo.
    Como citado, alguns Oscars já foram dados para quem não fez cenas picantes. Ao que se deve isso? Ao talento. Talento todos temos para alguma coisa. Se queremos algo diferente do nosso talento temos que fazer esforços maiores para atingir o objetivo, que nesse caso é a fama e o reconhecimento.
    A maioria dos diretores (ou quem seleciona os atores) procura por pessoas que se encaixam na descrição do papel. Um exemplo para deixar de contratar alguma atriz seria orçamento: se uma atriz que tem a qualidade para fazer o filme sem a necessidade de tirar a roupa está cobrando um cachê altíssimo e o filme não têm verba suficiente a alternativa seria contratar uma outra atriz que é boa mas não tão boa a ponto de recusar a nudez.
    Por outro lado se alguma não tem os quesitos e mesmo assim se recusa a nudez, por seja lá qual forem os princípios, e o diretor afirma que será imprescindível mostrar o biquinho da teta ou mais e esta recusa, provavelmente ela será taxada de antipática.

    Não sei se fui claro na minha opinião. Estou trabalhando para melhorar a organização das idéias mas é complicado...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  16. Oi HP!
    Não acredito que a nudez auxilie em nada a algum ator conseguir para si prêmios, mas também acho que isso pode sim, ser motivo de exclusão por parte de diretores e produtores, mas veja bem, acredito que se trate nesse caso de atores o nível mediando de estrelato, "estrelas" como Julia Roberts tem poder, fama e fortuna suficientes para produzir seus filmes (como muitos atores fazem) para ter palavra de ordem nas produções.
    Nudez por nudez acho desnecessário em alguns filmes, claramente um apelativo para atrair público, mas acho que atores devem estar preparados para produções que requerem isso. Por exemplo, uma peça de Nelson Rodrigues pode conter uma ou outra cena de nudez faz parte do contexto, fazendo parte da história não vejo porque recusar-se a fazer a cena. Aí nesse caso atores que não aceitam cenas de nudez com certeza seriam excluídos naturalmente de trabalhos como esses, afinal porque convidar se será necessário algo que já sabe que o ator não aceitará fazer?
    abraços
    Melissa Padilha

    ResponderExcluir
  17. Fiz curso de teatro há alguns anos atrás e gosto do meio. Acho que a questão da nudez não deve ser levado para o lado moral ou imoral do debate. Nudez faz parte da profissão de ator da mesma forma que um ator hoje pode ser um galã de um filme milionário e amanhã fazer um cachorro para uma peça infantil. Se exercesse a profissão de atriz faria o nu tranquilamente se o perfil da personagem exigisse. Não vejo nada de mais. acredito que a retaliação para quem se nega exista, mas acho pouco profissional quem recusa. Se está nessa profissão tem de entrar de cabeça.

    ResponderExcluir

<< >>