Quadrinhos do mês #1: Persépolis







Lindo trabalho autobiográfio da autora Marjane Satrapi.

Neste livro em quadrinhos (se é que podemos chamar assim), Marjane nos conta como vivenciou e sobreviveu a momentos históricos em seu país e nos mostra a realidade iraniana desde a revoluçao em 1979.

Suas memórias de infância, sua adolescência e suas experiências ao ser enviada pelos pais para morar em outro país, são contadas de forma leve e delicada.

É uma história muito bonita, de verdade.

Prepare os lencinhos ;)

10 comentários:

  1. É legal que os quadrinhos tem sido uma boa fonte de conversa entre o Ocidente e o Oriente Médio, o Joe Saco tem feito coisas legais sobre isso, e mesmo outros.

    Ainda vou ler Persépolis, tá na minha lista de leituras,

    ResponderExcluir
  2. Muito bom esse livro. Li quando fiz a matéria de Sociologia da religião na faculdade. É muito informativo, além de nos ensinar várias características do Islamismo e fazer perder certos preconceitos.

    ResponderExcluir
  3. Estou doida pra comprar e ler, pois além de vc a Denise e a Patrícia tb indicaram. bjos

    ResponderExcluir
  4. É lindo demais! Adorei quando li! Quero ver o filme!

    ResponderExcluir
  5. Ah quero lê-lo agora!!! <3 Amo quadrinhos...

    Beijos,
    David.H.S
    Amo o seu trabalho!!!!!! =D
    http://livrosemaisseries.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Tati uma vez recomendei Persépolis nos comentários de "você escolhe" haha,é excelente né?!Agora que leu não deixe de ver o filme que é incrível.
    Vou deixar o link do trailer http://www.youtube.com/watch?v=3PXHeKuBzPY
    Beijos sou fã do seu canal e do seu blog ;)

    ResponderExcluir
  7. Olá Tati,uma vez recomendei Persépolis em um dos "você escolhe",ainda bem que a Patricia Pirota te convenceu haha.
    Quando puder veja o filme que é excelente e igualzinho ao livro,vou deixar o trailer aqui http://www.youtube.com/watch?v=3PXHeKuBzPY
    Beijos sou fã do canal e do blog ;)

    ResponderExcluir
  8. Eu terminei o livro semana passada! Tinha lido porque minha professora de Literatura recomendou massivamente, incentivou a turma toda a locar o livro e acabei sendo a primeira rsrs Muito legal a narrativa, não só pelo fato de ser em quadrinhos, mas também pelo fato da autora se mostrar, como dizem, "gente como a gente", com suas falhas, seus erros e suas más decisões. Logo no começo me apaixonei pelo livro porque me identifiquei com a "personagem": metida a revolucionária, querendo acabar com a guerra com as próprias mãos. Recomendo demais a leitura! :)

    ResponderExcluir

<< >>