Agora eu tenho um Kobo...



Toda vez que quero comprar algum gadget (celular, notebook, tablet, etc...) eu pesquiso muito antes de adquirir. Não estou falando só de preço. Pesquiso utilidade, funcionalidade, duração da bateria, durabilidade do aparelho, peso (sim, o peso me interessa... porque praticamente carrego minha casa na bolsa...),  e faço uma longa reflexão sobre: “Será que preciso mesmo disso?  Se eu adquirir esse negócio, vou usá-lo, mesmo?”.

E esse processo pode levar meses. Não estou exagerando.

Antes de adquirir meu iPhone, passei praticamente um ano pensando se realmente seria útil ter um smartphone. Eu só usava celular pra receber ligações e fazer ligações de emergência. E umas trocas de SMS aqui e ali.  Tanto é que sempre tive celular pré-pago. Só mexi minha bunda gorda pra comprar o bendito do iPhone quando meu celular (um motorola RAZR V3 – lembro do modelo porque antes de adquiri-lo também passei meses pesquisando a respeito, rs...) pifou-se. Tinha que comprar outro, então fui atrás do bendito do iPhone. Mas tive outro pequeno problema – tinham acabado de lançar o modelo 4S. Na loja, eles ainda tinham o 4, levemente mais barato, e esse 4S, que aparentemente fazia exatamente o que o anterior fazia, só que – muito mais legal.  Depois de alugar o vendedor por mais de meia hora fazendo todos os tipos de perguntas sobre os 2 modelos, optei pelo 4S e voltei feliz pra casa com meu brinquedo novo. Pós-pago. “Qui nem” gente grande.

Que foi roubado 6 meses depois.

Mas essa história toda sobre o gadget mais pesquisado por uma consumidora antes da compra da história da humanidade é só pra ilustrar o fato de que, sim, eu preciso ter certeza absolutamente absoluta antes de adquirir qualquer coisa.

E isso pode ser um tanto quanto irritante pra quem convive comigo *cara de ursinho de pelúcia sorrindo e piscando*.

Mas, tá, o e-reader.

Eu estava há aproximadamente 6 meses pensando em adquirir um.

Primeiro, porque descobri que ler com o iPad é inviável. Ele é pesado e desengonçado. E chama muito a atenção quando se pega ônibus e metrô todo santo dia.

Segundo, porque como boa usuária de sites de torrentz, sempre via arquivoss gigantescos de livros para Kindles e afins para baixar “di grátis”, tudo totalmente fora dos conformes da lei (mas, e daí...).

Terceiro, porque eles são pequenos, leves, confortáveis, comportam centenas de volumes e nem de longe chamam tanto a atenção quanto o iPad.

Então, que durante esses 6 meses, depois de vasta pesquisa, tinha chegado à conclusão de que o super Kindle Paper White era o melhor de todos em custo-benefício.

E acho que meu noivo nao me aguentava mais me ouvir falar do kindle quando resolveu me dar o dito cujo de presente de aniversário ;)

Só que, por algum motivo, ele nao conseguiu adquirir o Kindle em tempo para meus compleaños. O que me deu mais tempo pra dar mais uma pesquisada...

O Kobo.

A Livraria Cultura vende e-readers há anos.

Antigamente ele ficava num cantinho tímido, isolado da loja. Ninguém dava bola pra ele (nem eu). E por algum motivo eu achava que o Kobo era brasileiro. E, sim, podem me xingar a vontade, mas tenho preconceito com gadgets nacionais. Citem 3 que prestam, por favor.

Com a chegada da Amazon no Brasil, bateu o desespero na Livraria Cultura e eles resolveram investir pesado no Kobinho no Brasil. O cantinho tímido agora é toda uma área de destaque na livraria. Temos opção de cores. Temos capinhas fofas.

Depois de muito tempo, vendo aos vídeos da Priscilla do The Readables (que eu adoro, e recomendo fortemente;), descobri que ela tinha um Kobo. E que o Kobo é canadense. E que, sim, o Kobo é bom e ela o usa há anos.

Ao "brincar"com os dois aparelhos em mãos, pude notar, então, que a única diferença que talvez possa vir a incomodar a alguém, é o fato de que o Kindle paper white tem opção de variação luz na tela e este modelo do Kobo, não.

Então, tá, escolha feita, fomos à livraria buscar o Kobo.

Como o Beto já disse no post anterior, fomos super bem atendidos, tiramos todas as dúvidas com o “kobo-boy” que também configurou todo o aparelho e o deixou prontinho para usar ;)

Estou muito satisfeita com a escolha. Comprei um livro e baixei, na surdina, vários outros, e posso dizer que vale muito a pena.

Vou deixar de comprar livros de papel?

Lógico que não. Pelo menos para mim, uma coisa não substitui a outra.

Então, por que diabos você quis um Kobo, Tatiana?

Porque tenho o hábito de comprar livros por indicação. Porque tenho um grande volume de livros em casa que eu já li, não gostei tanto assim, nos quais fiz várias marcações em trechos que achei importantes. E agora, José? Vou deixar esses livros que nem são tão bons assim na estante, ocupando espaço? Alguns deles já troquei no Skoob. Outros ainda não tive coragem de me desfazer.

Com o Kobo, tenho a opção de ler uma degustação antes de adquirir o livro. E mesmo que no final das contas eu não goste tanto assim do livro, ele não vai ficar a toa na minha estante, abandonado, esperando alguém que o queira para troca.

Sem contar a função dicionário, que é uma mão na roda.

E a de anotações, então? Economia de post its;)  (Nah, gosto de post its...)

Minha intenção, então, daqui por diante, é a de comprar somente os livros físicos dos autores dos quais eu realmente gosto, ou livros que eu tenha certeza de que vou gostar – exatamente o que eu já faço há anos com os CDs e filmes.

De forma alguma o e-reader substituirá os incríveis livros de papel.

Ele veio para incrementar os hábitos de leitura dos amantes de livros (e para dar opções para os novos leitores moderninhos).


78 comentários:

  1. Concordo, uma coisa não substitui a outra, e apesar de eu ser totalmente antigona, um pouquinho rsrs acabei me rendendo ao Kobo, e sim, é maravilhoso, principalmente nessa hora de escolher os livros por indicações, pra não se arrepender depois de comprar aliás acho essa a mais importante. aliás, ngm merece comprar mais um tom de cinza da vida né rsrss.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aff, geyse, com certeza - trauma de 50 shades!rs...

      Excluir
    2. kkkkkkkk a gente perde o amigo, mas não perde a piada, né?! Nessa loucura de 50 tons de cinza, quem virou "cinzas" foi o nosso dindin kkkkkkkkkkkkkk!!! Bjs

      Excluir
    3. Olá Tatiana! Também sou dessa opinião, de que o livro eletrônico não substitui o de papel, ou pelo menos torço pra isso. Mas você não acha que talvez esse seja um caminha sem volta? As novas gerações, ou as recentes, já são meio que alfabetizadas no digital, então, seria natural que o livro de papel fosse aos poucos substituído, não acha?
      Vida longa ao livr!

      Excluir
  2. Três "gadgets" nacionais!? O aparelho de "BINA", Kichute e aquela porra daquela máquina nojenta de furar côco que eles usam na praia. Há!!!! Viu?
    O quê? Como assim "Kichute" não vale?

    ResponderExcluir
  3. Uma pergunta, a letra não fica muito pequena? E no caso de, por exemplo, revista em quadrinhos - q são coloridas - fica em preto e branco? Eu penso em um tablet já há um tempinho, só pelo fato de ele ter a opção de ler escutando música (q é o q eu gosto de fazer), mas Ipad é fora de cogitação pra mim, q além de caríssimo, eu acho grande e chamativo demais tb. Parabéns pelo Kobo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. dá pra regular o tipo e o tamanho da fonte ;)
      já as cores... infelizmente, só preto e branco. pra isso, o melhor seria o tablet, mesmo. pense no iPad mini... é mais barato do que o ipadão, pelo menos...

      Excluir
    2. Pra quem não tem o hábito de revista em quadrinhos, acho q o Kobo deve ser uma ótima opção né? Gostei dele :-D

      Excluir
    3. Tenho a primeira versão do Kindle paperwhite e leio ouvindo música com ele sem problemas e acho ótimo. O novo kindle fire HD é colorido e me dá uma vontade de comprar só para assistir filmes em alta definição, mas aí teria de aposentar meu netbook...rs

      Excluir
    4. Só faria algumas complementações as respostas dos colegas acima. No que se refere ao tamanho da letra, de acordo com o formato do arquivo (ePub ou PDF) você terá ou não limitações na personalização de visualização do texto. O formato ePub que é geralmente comercializado pelas editora/livrarias possuem inúmeras possibilidades de personalização do texto, desde a tamanho e estilo de fonte, espaçamento entre parágrafos até a possibilidade de se regular o tamanho das margens. Já o PDF é um arquivo fechado. Infelizmente esse formato não te dá opções para personalizar o texto. Nesse formato o e-reader interpreta o arquivo como se ele fosse uma imagem estática, porém, dando a opção ao usuário de selecionar e fazer anotações no texto. Em alguns modelos de e-reader, por questões de software, há a possibilidade de realizar o refluxo do texto (ele ignora o formato "estático" do PDF, transformando-o num texto, como se ePUB fosse, mas, em contra partida, o texto perde quase toda sua formatação.

      Possuo um tablet e utilizo-o em meus estudos há mais de um ano. Posso dizer com propriedade que o brilho emitido pela tela cansa bem a vista, porém não é nada desumano. Isso considerando que não tenho nenhum problema grave de vista e porque já estou acostumado a ler em monitores há pelo menos 14 anos.

      Daqui duas semanas um amigo me trará um Kobo Glo da Inglaterra, quando ele chegar posto minhas impressões. Obtive a informação da Kobo Brasil que a garantia do Kobo, no meu caso o Glo, adquirido na Inglaterra, valha aqui para o Brasil, devendo-se apresentar apenas a nota fiscal. Acredito que ela seja extensiva a todo o Mundo. A partir desse tipo de posicionamento a empresa já ganhou pontos comigo.

      Forte abraços,

      Cadu

      Excluir
    5. pois é, a questão da luminosidade na tela, a mim, não incomoda. tanto faz. tanto é que foi por tanto fazer que acabei ficando com o kobo.
      ;)

      Excluir
    6. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    7. Tatiana, optei pelo Kobo Glo, por que mesmo pagando a conversão da libra esterlina para real, o valor ficaria bem mais abaixo do Kobo Touch comercializado pela Livraria Cultura. Quanto a utilização da iluminação, não sei ao certo a intensidade que irei utilizá-la. De qualquer forma, querendo ou não é mais uma funçã oque ele agrega. Outro ponto que ele se diferencia do Kobo Touch é que ele possui um processador mais rápido (1GHz contra 800MHz do Touch), além de possuir uma resolução de vídeo maior (1024x758 contra 800x600 do touch), permitindo que o texto fique mais nítido. Enfim ;)

      Excluir
  4. Eu tenho um Kindle (só Kindle mesmo, o basicão) e não troco ele por nada nesse mundo (talvez o Keyboard). Não deixei de comprar livros por causa dele, mas acho que é uma coisa muito prática pra levar em viagens (ao invés de encher a mala de livros, levo o Kindle na bolsa). Também uso ele para testar livros, quero começar minha coleção de clássicos, mas não são todos os autores clássicos que me agradam. E dos autores que me agradam, logicamente que não são todos os livros.
    Nunca usei o Kobo, mas um e-reader é definitivamente uma boa aquisição para fãs de livros. E a falta de brilho realmente conserva os olhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi, fernanda! com certeza é uma mão na roda na hora de arrumar uma mala!
      provavelmente com a vinda da amazon pro brasil a diversidade de títulos para e-readers vai aumentar ;)
      essa questão do brilho/ falta de brilho na tela nao me incomoda, mas acho que vai ter muita gente preferindo ter essa opção no gadget ;)

      Excluir
    2. Oi Tatiana (na sua bio está Tati, mas não tenho intimidade)!
      Então, eu tenho um probleminha, meus olhos "secam" muito rápido. Uso colírio o dia inteiro e ainda passo uma pomada lubrificante nos olhos pra dormir, então a questão do brilho na tela é muito importante pra mim.
      Uma dúvida, no texto você disse que já interagiu com o Kindle. Qual dos e-readers você acha que tem a usabilidade melhor? Um amigo meu estava com dúvida sobre qual comprar, mas só pude opinar sobre o Kindle...

      Excluir
  5. Eu também não deixo de ter esse contato maravilhoso com o papel de um livro, por nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nada se compara ao cheiro de um livro novinho em folha ;)

      Excluir
  6. Então Tati..eu tenho um kindle keyboard (já faz mais de ano) e adoro!!!!! Deixo para comprar livros de papel daqueles autores q eu realmente gosto e que quero ter pertinho...de resto...vai no kindle mesmo!!!! Eu também comprei uma capinha transparente que veda a kindle..ótimo para levar pra praia e não enchê-lo de areia :) e-readers são ótimos...para a sua coluna e para o bolso!!! bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. poxa, será que existe essa capinha transparente para o kobo?... vou dar uma procurada ;)
      e, com certeza, a praticidade do e-reader é um dos maiores motivos pra alguém querer ter um ;)

      Excluir
    2. Oi Tati,
      Olha s[o achei essas aqui bem baratinhas... http://www.buyincoins.com/new_en/pages/search--kindle----1.html acho que também serve para o kobo. Mas não é legal ler com elas não..é só pra casos extremos, como no caso de praia ou se vai viajar e arriscar pegar chuva..além dessa tenho a normal de couro que uso direto. Essas capinhas transparentes vedam muito bem e não entra água de jeito nenhum..se bem que eu não fui louca de jogar o kindle na água para testá-la...rs

      Excluir
  7. Já tem alguns meses que estava querendo comprar um e-reader e estava na dúvida entre o Kobo e o Kindle, então hj depois de muito pesquisar optei pelo Kindle, desse básico mesmo que está a venda aqui no Brasil. Vi que o kobo e o kindle são bem parecidos e o que me fez optar pelo meu mais novo amigo de infância foi não ser touch, pois isso me irrita as vezes. E não, meu e-reader não substituirá os livros de papel, simplesmente terei mais espaço na minha estante para meus preferidos e não carregarei peso no meu dia dia e vou ter oportunidade de ler mais. :)

    Bjs Tati

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. exatamente, alessandra, vai sobrar espaço pros nossos livros/autores preferidos ;) bjo!

      Excluir
  8. Eu estou doida com um Kindle, mas também estou na duvida se troco por um Kobo =/
    Quero comprá-lo ainda esse mês, mas a duvida me consome e já tenho milhares de livros no pc para colocar no meu e-reader lindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, charlene! fiz um video essa semana sobre isso, e no box de informações indiquei vídeos da Luara e da Juliana Gervason sobre o assunto! se ainda não viu, dê uma olhada;)
      http://www.youtube.com/watch?v=XrjHrfG-OMc

      Excluir
  9. Que triste a parte do iPhone Tati, sério... mas o jeito que escreveste até da uma graça na situação.

    Quanto ao Kobo, veja eu não sabia nem que ele já existia aqui, como são as coisas, é preciso ter concorrência para investir no produto já existente... O.o

    Esse ano tenho um objetivo que não poderei ficar de olho nos e-reader, mas que eles tão me dando uma coceirinha, isso estão.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rs, rir pra nao chorar, né, bruna?
      De repente é uma boa, mesmo, você deixar pra depois - tenho a impressão de que os preços desses aparelhinhos ainda vão baixar...
      bjo!

      Excluir
  10. Faz alguns meses que estou pensando em adquirir um kindle, para ler enquanto estou fora de casa e nao precisar amassar e nem maltratar meus queridos livros mas agora fiquei na duvida entre o kobo rs, os livros que eu baixo na internet de maneira fora da lei funciona normal nos dois? e porque afinal vc preferiu o kobo ao kindle?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi, Luiz! os livros que você baixar, caso nao sejam lidos no seu e-reader, podem ser convertidos. Achei que tinha explicado no texto porque preferi o kobo :/
      dê uma olhada nesse vídeo que fiz essa semana (e nao deixe de checar o box de informações! ;)
      um abraço!
      http://www.youtube.com/watch?v=XrjHrfG-OMc

      Excluir
  11. Ahhhhh eu ainda sou totalmente "old school".
    Adoro os livros em papel, a textura, o cheirinho do papel impresso (ah! o cheiro...), as capas, as orelhas :-)
    Quase já não tenho mais onde guardar os livros tb.
    Mas por enquanto, formato digital só p/ livros técnicos, q eu uso como fonte de consulta. Transformei um tablet xing-ling num kindle reader e até agora está me atendendo muito bem.
    Sei q algum dia terei de me render aos e-readers. Mas deixo pra pensar nisso quando for o momento.

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi, Cris, eu sou bem amiga das coisas xing-lings, mas nao achei o preço desses tablets tão diferentes dos e-readers, nao (mas se for comparar com o do iPad, aí sim, vale a pena ;)

      Excluir
  12. Estou com vontade de comprar um kobo ou Kindle pois sempre quero ler enquanto vou de um lugar à outro, mas tenho medo de acabar com os meus livros colocando-os na bolsa. Com um e-reader poderia ler sem precisar levar meus os livros físicos *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi, bia! postei um vídeo essa semana sobre os e-readers, e no box de informações indiquei outros vídeos sobre o assunto! dê uma olhada, deppis ;)
      http://www.youtube.com/watch?v=XrjHrfG-OMc

      Excluir
  13. Só eu fiquei emocionado por ela ter ganho A Sete Palmos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, eu fiquei tão emocionado que acho que não vou devolver. Se pelo menos a caixinha com as temporadas não fosse tão fodásticamente bonita? Fazer o quê, né? Sorry Tati, mas "perdeu playboy"....

      Excluir
    2. A caixa devia ser uma foto gigante da Brenda, só acho. UAHSOAUHSOA

      Excluir
  14. Tati, o layout do blog está super lindo viu?

    Bom, sobre o Kobo eu quero muito comprar pq oq acontece: Bom, como eu compro muitos livros e meu quarto é bem pequeno- e ainda moro com meus pais- os coitados já não sabem onde colocar tantos livros. Por sinal, terei que me desfazer de alguns. Por isso, acho que vou comprar o Kobo além disso como tenho uma vida bem agitada é legal pq ele é "pequeno" e leve dá para levar para qualquer lugar.

    Amei o post.

    Karlinha. *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karla, esse é um dos motivos pr'eu querer um e-reader - a falta de espaço, mesmo.
      Tem tanto livro que a gente nem gosta tanto assim, mas acaba guardando por algum motivo...

      brigada pelo feedback ;)
      bjo

      Excluir
  15. Oi Tatiana, o Kobo me parece realmente a melhor opção, vi alguns vídeos no youtube demonstrativos e gostei muito por poder ser lido ao sol. tenho um tablet aqui com android e é uma MERDA pra ler rsrs, está entupido de Quadrinhos legais, incluindo o Sandman, no qual você fez parte da sua coleção exposta em vídeo anterior. A única coisa que ainda me breca a comprar este aparelho é justamente o fato de não estar habituado a leitura em uma tela.
    Eu tenho até receio de ir a livraria cultura, pois é bem possível que eu saia com um da loja kkkk !!!
    Mas livro é livro, não precisa de energia elétrica pra ler... Quem sabe mais pra frente ! rs
    Agora as próximas gerações vão usar e muito ....

    Abração e parabéns pelas postagens...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é, pra quem gosta de quadrinhis, esses ereaders ainda são uma péssima escolha... só pelo tablet, mesmo...

      Excluir
  16. O vídeo da Luara me deixou com uma baita dúvida também. Mas não resisti e acabei comprando o Kindle básico no Ponto Frio. E NUNCA, JAMAIS deixarei de comprar meus livros. A diferença é que agora, na falta de dinheiro eu posso ler o livro mesmo antes de poder comprá-lo (sim, eu não tenho problemas em baixar livros ilegalmente :p ) e posso conhcer uma porção de novos autores sem precisar comprar o livro e me deparar com algo que eu deteste.

    Adorei o post. Estou aproveitando para retomar a leitura de blogs que gosto e estavam esquecidos pela correria da nova rotina de vida adulta...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Daniela! eu também nao tenho nenhum preconceito contra livros baixados, muito pelo contrário,rs...
      'brigada pelo feedback ;)

      Excluir
  17. Olá. adoro seus videos, tenho quase todos no netbook salvos e suas dicas são ótimas. adorei o blog também.. Sobre o Kobo, eu ainda prefiro os livros em papel mesmo, mas quem sabe um dia né. kk Parabéns! ;)

    literamore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah, joão, mas acho muito dificil o ereader substituir de vez o livro de papel ;)
      é o que eu falei no final do post - é mais pra complementar a experiencia de leitura, mesmo ;)
      um abraço! ;)

      Excluir
  18. Eu leio no iPad e acho infinitamente mais confortável que um livro (pra ler deitada), além de ser ótimo pra ler no escuro, adoro! Claro que eu jamais deixaria de comprar livros em papel, mas às vezes eu estou sem dinheiro pra comprar o livro no momento e vou lendo o e-book mesmo ou como você disse ver se vou gostar do livro mesmo antes de comprar. Acabei de comprar o box de capa dura com os livros do Harry Potter e acabei me desfazendo dos outros que tinha, agora com as Crônicas de Gelo e Fogo quero esperar sair todos os livros e já comprar um box com todos (apesar de babar litros naquele box pocket lindo de morrer), mas quero esperar pra comprar e não esperar pra ler! Quando comecei a ler o Guerra dos Tronos no iPad uma amiga me ofereceu o livro emprestado, e ele é enorme, com a letra mini e folha branca, preferi ler o e-book mesmo. Aquele Guia Politicamente Incorreto achei uma mega promoção com os três livros e comprei, mas o que já tinha no iPad acabei lendo nele mesmo e deixei o livro lacradinho, carregar na mochila sempre dá uma amassada e tal, enfim, acho que e-books e livros podem ter uma coexistência longa e saudável e sou adepta dos dois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra quem anda de mochila nas costas, realmente, um ereader faz toda a diferença... ;)

      Excluir
  19. Comprei meu Kobo e chegou esse sábado. Estou bastante ansioso, e obviamente não irá substituir os livros. Mas claro que dá uma aliviada tanto no bolso quanto em espaço.Deixarei pra comprar os livros dos autores que realmente gosto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é o que vou fazer, daqui por diante só vou comprar os livros dos autores de que gosto ou dos livros que tenho certeza de que vou gostar ;)

      Excluir
  20. Respostas
    1. eita, já fiz!rs... botei no canal ontem ;)
      http://www.youtube.com/watch?v=XrjHrfG-OMc

      Excluir
  21. Oi Tatiana,
    Comprei meu Kobo há um ano e meio, importando pela internet. Assim como você passo meses, no caso do leitor digital, anos, pesquisando (babando :P) antes de comprar.
    Meu desejo de adquirir um me levava horas pesquisando os e-readers, na época, os da Sony e as primeiras versões do Kindle. (Culpa do 4shared e seus livros digitalizados)
    O Kobo realmente passou a ser vendido esse ano pela Livraria Cultura.
    Antigamente essa loja vendia como carro chefe dos e-readers o leitor Positivo Alfa que custava uns 800 pilas e era verdadeira carroça (talvez seja isso por isso que vc achou que o Kobo fosse brasileiro, por ter confundido com o leitor Positivo).
    A Saraiva, se não me engano, pilhava a vender o leitor do "Gato Sabido".
    O leitor digital foi meu grande sonho de consumo por muitos anos! (pobre! hahah)
    Muito bom seu post.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse gato sabido chegou a existir, mesmo?
      achei que era lenda,rs...

      Excluir
  22. Ia morrer sem saber que o Kobo era vendido há muito tempo pela Cultura. Como assim, gente, essa belezinha estava ao meu alcance durante tanto tempo e eu nunca soube?!

    Amo meu Kobo Azul <3 e teria sido mais feliz se tivesse adquirido há mais tempo. Vacilo da Cultura não ter investido nesse marketing, hein.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o modelo era diferente, Natália, esse mais "moderninho" chegou em 2012, mesmo ;)

      Excluir
  23. Sinceramente, acho que isso tudo é jogada de marketing. E muitas pessoas foram manipuladas e cairam direitinho na mão do Kobo aqui no Brasil. Também não entendo, as pessoas queriam tanto um Kindle, tinha o Kobo e mesmo assim, quando o maldito do Kindle vem, mais barato e mto bom, as pessoas compram o Kobo. Eu sinceramente não entendo mesmo. Tenho o meu Kindle a 3 meses eu acho ou mais. Estou muito feliz, adoro ele e não tenho nem palavras. Acho que os detalhes do Kobo são bobos, como 30,000 livros, ninguém tem isso tudo, tem touch, mas o Kindle também, mas as pessoas não sabem esperar a sua chegada aqui ._. maluquisse. Vc pode comprar todos os livros que quiser na Amazon, menos em outras livrarias, mas sinceramente e-book para mim eu caro em qualquer lugar, nunca vi isso, mas enfim u.u. Acho que a única coisa ruim mesmo é que vc só compra na Amazon e que tem o formato epub, mas você só vai usa-lo se você for em uma bibilioteca e quiser algo emprestado de lá =_="...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não quis dizer você, mas os outros. Até porque o Kobo, como você disse, estava lá no cantinho dele e depois que o Kindle veio para cá comeceu essa repercussão toda xD.

      Excluir
    2. Não era o Kobo que ficava escondido na Livraria Cultura. Era o Positivo Alfa. Ele não ficava exatamente escondido, mas ele era muito caro (cerca de R$ 800 e com qualidade muito inferior a qualquer outro e-reader estrangeiro).
      Vasculhando pelo Google dá pra recuperar essa informação.
      Pelo valor e qualidade dos leitores digitais que vendiam no Brasil antes do final do ano passado, me atrevo até a afirmar que a era de leitores digitais começou no país só a partir desse período.
      Acho que agora a Cultura acertou no aparelho, mas tá dando bola fora no atendimento a possíveis defeitos - vide caso da Juliana Gervason.

      Excluir
  24. O iPad ajudou a diminuir muito meu tempo de leitura dos 5 livros do Guerra dos Tronos. Enquanto carregava o livro da vez por todos os lugares para ler no ônibus, hora do almoço, etc, em casa lia no Ipad (também não tenho coragem de ficar andando com ele nos ônibus da vida).
    Apesar dele ser mais pesado que os e-readers, como você citou, é mais leve que os livros e mais confortável para ler deitado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. poxa, comparado aos livros fo game of thrones, o iPad é uma pluma, mesmo, rs...

      Excluir
  25. Oooooi Tati!! É a Isa do LidoLendo! Eu tenho um kindle keyboard e gosto muito dele! Independente de marca, acho muito pratico ter um e-reader principalmente para quem lê muito! No meu caso, comprei como forma de incentivo para ler livros em inglês. As viagens de onibus tbm ficam mais leves com o kindle e as férias tbm! A praticidade é absurda! Eu AMO meu kindle e não fiquei tentada a trocá-lo por um kobo não... Acho que o meu kindle me atende perfeitamente e cumpre o que promete... quanto ao formato dos arquivos, eu uso o calibre para converter tudo e baixo muitos livros na tal da ilegalidade... sei que é errado, mas depois de tantos filmes, musicas e seriados baixados ao longo de minha vida, minha consciência não pesa nem um pouquinho quando baixo livros rrsrs! Beijão pra vc e curta bastante seu novo brinquedinho!! ISA!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. entao, também achei que no fim das contas a marca em si nao importa - espero que as pessoas tenham entendido isso (inclusive falei no vídeo pra deixar claro!rs...) - se o paper white já estivesse no brasil, e com preço acessivel - coisa que duvido que aconteça,rs - talvez eu optaria por ele - no fim das contas, achei esses ereaders realmente muito semelhantes e a grande sacada é a praticidade! (sem contar o numero enorme de livros que dá pra achar "de grátis"na internet ;) - botei o teu vídeo no box de informações ;) bjo, isa! ;)

      Excluir
    2. Olá Tati,

      muito bom seu blog.
      Eu comprei um Kobo tbém... ele já tem 214 livros (cinco comprados)! Ocorre que ele já travou duas vezes. Na segunda vez, tive que resetá-lo. Depois de reiniciado, percebi que tinha perdido toda a biblioteca! Gelei. Saí da conta Kobo e loguei na conta da Cultura. Graças aos deuses, a biblioteca voltou. Estranho, né? Apesar disso, tô gostando muito dele. Não achei bom pra ler pdf ou txt, somente epup mesmo.
      Abraço. Ricardo.

      Excluir
  26. Oi Tati,
    muito bom seu post e o vídeo tb. O vídeo da Luara me convenceu a comprar um kobo. A dúvida agora é se eu espero o glo (maior reolução e velocidade) ou se compro o touch.
    Eu tenho Ipad e até leio nele. A luz nao me incomoda mas o Ipad distrai muito. O Ipad me ajudou a terminar a trilogia Millenium pois estava dificil carregar o livro. O kobo vai facilitar mais ainda.
    O e-reader apenas nos ajuda a ter mais opções para leitura. Quanto a subsituir ou não o livro, cada um vai decidir. O q eu espero dos e-reader é q eles aumentem o número de leitores e leituras.

    Tati, faz um bookshelf tour na estante do noivo! rssss

    ResponderExcluir
  27. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  28. Oi Tatiana. Eu sou usuária do Kindle (é um touch, mas não sei o modelo...pedi para um amigo comprar quando esteve nos EUA e ele é que escolheu) e adoro. Mas confesso que nunca comprei livros para ele, sempre baixo. As vezes em formato mobi, as vezes em pdf e converto para mobi (nunca tentei ler em epub). Para mim o kindle é uma mão na roda....em épocas de aperto financeiro, posso ter o título que eu quiser (e encontrar para baixar). Mas o mais importante é poder carregar na bolsa, ser leve e não amassar todo de ficar levando para lá e para cá.
    Não deixei de comprar livros de papel, mesmo porque para mim nada substitui o prazer de um bom livro na mão. Atualmente eu lei os livros em papel em casa e os que eu tenho no kindle quando estou na rua.
    A única desvantagem é que eu não acho livros em português para baixar, então sou obrigada a ler em inglês mesmo :(

    ResponderExcluir
  29. Oi, Tatiana!
    Recentemente comprei um kobo e baixei uns livros (ilegalmente mesmo) pra testar, no formato epub. Baixei também uma amostra grátis e percebi que a "dobra de página" só fica marcada para a posterioridade na amostra. Ela não pode ser acessada depois em livros baixados. Isso acontece com você ou seria um problema do meu kobo? Um outro problema é que quando saio de um livro baixado para a página inicial não fica marcada a página que eu estava lendo e é um saco ter que ficar procurando manualmente a tal página. Não tenho esse problema com livros comprados (no caso, a amostra). Seria uma característica do aparelho ou é algo que eu deva me preocupar?

    Rafaela :}

    ResponderExcluir
  30. Tati, no seu Kobo, o comportamento dos livros baixados é o mesmo que dos livros comprados? No meu, não consigo marcar página nos baixados e tenho que ficar procurando onde eu estava toda vez que saio do livro e vou para a página inicial. Além disso, aquela tal de "dobra de página" também não funciona. Sempre que saio do livro ela fica armazenada como em "0%" ao invés de onde eu realmente havia marcado. Isso acontece com os seus livros baixados ou é algum problema do meu aparelho? Se puder me ajudar fico muito agradecida, tô bem preocupada,hehe. Um beijo!

    ResponderExcluir
  31. Acho sem querer enviei dois comentários parecidos pois achei que o anterior não havia ido. Desculpe-me.

    ResponderExcluir
  32. Comprei meu Kobo semana passada! Já tive que aprender a resetar, mas fora isso estou apaixonada por ele. Coloquei um livro de 1750 páginas e estou lendo em qualquer lugar sem adquirir problemas na coluna por isso.

    ResponderExcluir
  33. Ameeei o post, Tati! =] Sou igualzinha e demoro muitoooo tempo para comprar um gadget novo! já estou há 4 meses decidindo que câmera foto gráfica comprar já que a minha está bem velhinha! (tô quase decidida em uma vermelha da sony, mas ainda estou com o pé atrás! rs)

    Meu namorado tá querendo um e-reader e estamos nesta busca kindle x kobo; (a minha busca é ainda mais difícil: ipad mini x kindle x kobo), de todos os vídeos e posts que vimos, realmente o Kobo se destaca em muitos deles, sendo a principal vantagem que achamos foi a de utilizar livros de qualquer plataforma!

    Mas também tenho outra questão meio polêmica: é estranho gastar dinheiro em um livro que é apenas dados, sabe? Isso não é porque não valorize o trabalho do autor! Muito pelo contrário!! Valorizo mtoooo, bem como de todos que são envolvidos na produção de um livro, mas ainda assim é estranho pra mim não ter o retorno físico do dinheiro, sabe??? hehehe doida, eu sei, e talvez mude de ideia quando tiver um dos e-readers...

    Desculpa pelo coment gigante e obrigada pelo post! (ah! cheguei aqui através do seu vídeo e ainda não tinha te visitado por aqui, vergonha né? rsrs mas já vou te incluir no meu googlereader para não perder mais nada! =])

    bjokas!

    ResponderExcluir
  34. Se eu não ganhar o Kindle, que você estão sorteando, vou ter que comprar um KOBO GLO, por que gosto muito de livros mas o meu bolso não, e o dinheiro que gasto com livros que não gosto, poderia não ter gasto, se tivesse baixado, e lido no E-reader!

    ResponderExcluir
  35. Acho q faz um ano q penso em adquirir um e reader, mas pq tinha e tenho medo de mao ler mais livros fisicos, só querer os digitais.
    Mas eu nunca vou parar de ler livros fisicos, e series q tenho o começo fisico, vou terminar fisico. E mesmo livros de autores q gosto vou comprar fisico.
    Me decidi a comprar um Kindle paperwhite, pois vi recomendações na internet, alem de vlogueiros mostrando o produto ( inclusive vc), quis o Kindle, pois achei um aparelho melhor pra mim, q se encaixa no meu perfil. Mas outro dilema surgiu, pois, ele so compra luvros da amazon, mas ela tem o maior acervo de livros do mundo. Entao é o Kindle paperwhite pra mim.
    Mesmo o Kobo parecendo demais...

    ResponderExcluir
  36. Eu também estou nessa saga por kobo/kindle mas ainda não sei qual dos dois comprar. Também comprei um ipad com a intenção de ler nele mas não tem como! Depois que recebi o primeiro olhar "desejoso" no ônibus, nunca mais tirei o meu de casa! kkkk

    ResponderExcluir
  37. É ótimo pra quem tem problemas de coluna, como eu, e quer uma opção leve pra levar na bolsa pra ir pro trabalho... leio no ônibus e adoro! Tenho o mini, mas comprei o Glo que tem a luz com opção de intensidade... estou esperando o carteiro me entregar!

    ResponderExcluir
  38. E tem capinhas mega baratinhas no aliexpress e no ebay, hein? Não pago 90,00 numa capinha aqui de jeito nenhum! Fica a dica!

    ResponderExcluir
  39. Tatiaaanaaa, me ajuuuuuuuda!
    Sou assim igual a vc, pesquiso, pesquiso, pesquiso, e às vezes deixo de comprar alguma coisa por pesquisar demais e perceber que não vou realmente precisar daquilo.
    Mas com o E-reader é diferente. Eu realmente preciso de um, não por estar virando modinha, mas por causa dos meus lindos olhinhos.
    Eu leio bastante (sim, B-A-S-T-A-N-T-E) livros digitais, porque na minha cidade não tem uma livraria decente, e eu ainda tenho receio de comprar livros físicos pela internet (vai entender), então alterno entre meu celular (um Motorola Razr D3) e o tablet. Mas os dois cansam minha visão, e como agora eu uso lentes de contato (não posso usar óculos por ter muuuuuuuitos graus num olho e bem menos no outro) sinto que forço ainda mais minha visão com essas coisas brilhantes. (ok, já entendemos o porque eu quero um e-reader, né.. kkkk)
    O problema é que eu simplesmente não consigo me decidir entre um kindle paperwhite e um kobo glo (ambos com luz integrada, pq eu gosto de ler de madrugada)! Já vi bizilhões de coisas sobre os dois (que hoje estão o mesmo preço), mas NÃO CONSIGO ME DECIDIR! Então vim apelar pra sua experiência... O que você me indica?
    P.S.: Adoro teu canal e teu blog, sempre acompanho, e já segui váaarias dicas suas!
    Beijos!

    ResponderExcluir

<< >>