Post de Quarta #1: eu e os comigos de mim

Primeira quarta feira do mês e eu não sei o que escrever. Mas, como promessa é dívida, , estou aqui. Computador ligado, esperando a inspiração chegar, e...na-daaaa....

Então eu resolvi que vou contar um segredo terrível. Segredo do qual nem eu mesma tinha me dado conta. Sabe quando você se pega fazendo alguma coisa que você não fazia ideia de que fazia? Como soltar um “vou estar fazendo...” e se o outro te olha estranho e te corrige, você manda o  “mentira, eu não disse isso... cê ouviu errado!”, mas sabe que falou aquilo, mesmo... Mas, tá, de volta ao segredo terrível:

       Eu rôo (oi, regra ortográfica? "roo" ainda tem acento?) as unhas. Bom, é isso, então. Shame on me. Eu achava que não roía, mas roo, sim. Mas não com frequência. Pontualmente. Quando estou irritada ou ansiosa.

        Mas andei percebendo que só roo as unhas se:
a) estão sem esmalte
b) estou sozinha
c) não tenho nada nas mãos (um livro, um petisco, uma caneta...)

Então, eu roo pouco as unhas. E, estranhamente, só as unhas dos dedos médio e anular da mão direita. As outras saem incólumes. E eu não sei o que isso quer dizer. Provavelmente, nada.

E eu só percebi isso recentemente. Então, não faço ideia desde quando eu tenho feito isso. Num dia qualquer desses, estava eu, lá, esperando meu ônibus chegar,  mochila nas costas, nada nas mãos (isso é o que não pode. E tinha esquecido meu livro em casa... e o ipod, também... vou te falar, transporte público sem entretenimento, não dá, minha gente, não dá, não há quem aguente!), demora o ônibus, dá aquela fominha, nada de ônibus, tá acabando a bateria do celular e ele faz aquele barulhinho irritante, bota o bendito no modo silencioso, nada de ônibus, e de repente!!!!!!!!!!!!  Estou eu lá roendo as unhas... Notei comportamento semelhante também na fila do banco e na sala de espera.  Nasty habit, tsc, tsc... 

Como foi que eu não notei isso antes? Vai saber...

De modo que agora, acabou essa graça – esmalte nas unhas todo dia, nem que seja só base. 

17 comentários:

  1. Tenho exatamente o mesmo hábito irritante. Não posso ficar sem esmalte que as coitadas das unhas do dedo anelar e do polegar direitos são aniquiladas sem dó.

    O layout novo do blog ficou lindo!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Eu tive esse hábito (terrível) só que além das unhas roía e ainda roo(?) os cantos dos dedos...a verdade é que eu comia era o dedo todo...cruzes! Mas fiz terapia...parei de roer as unhas mas ainda dou umas mordidinhas nos cantinhos dos dedos...pura tensão! Adoro tudo que você posta! Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Ah eu também... Quem nunca roeu unha né... Mas, tenho o mesmo problema da moça aí a Elaine, com os dedos, fica mais feio né... Dizem que e culpa da ansiedade. Mas o esmalte ajuda bastante, porque a vontade de ter as unhas lindinhas é maior =]

    ResponderExcluir
  5. Pura verdade que ônibus sem entretenimento não dá!!!!! Dia desses me peguei sem livro, fone de ouvido. Parecia que não chegava em casa nunca!!! Agora revejo tudo antes de sair.

    ResponderExcluir
  6. Puxa Tati,
    que agonia, definitivamente não dá para ficar sem um livro nessas ocasiões né? rsrs
    Bjk

    ResponderExcluir
  7. Eu já fui dessas, mas larguei o vício.
    Hoje vejo meu marido roendo as unhas e fico horrorizada.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Como soltar um “vou estar fazendo...”
    Hahahahaha!

    Eu arranco a pele do lado das unhas, e com a mão mesmo, nem é com os dentes... E nunca noto! Só presto atenção depois de ter feito um machucado.

    ResponderExcluir
  9. Não posso ficar sem fazer as unhas, começo a morder cantinhos e pelinhas e quando percebo o estrago está feito!

    ResponderExcluir
  10. Não posso ficar sem fazer as unhas, começo a morder cantinhos e pelinhas e quando percebo o estrago está feito!

    ResponderExcluir
  11. Acontece nas melhores famílias...rs

    Eu fico mordendo as unhas, sem roer, até q no final das contas, elas quebram. :-)

    Linkei seu blog no meu re-re-re-re-recomeço de tentar fazer um blog novo pra mim rs

    http://pensamentoanacronico.wordpress.com

    Espero q goste ;-)

    ResponderExcluir
  12. Oi, conheci seu blog e o canal no youtube a 2 dias e estou adorando. Tice conhecimento do seu trabalho através do video sobre o livro cinquenta tons de cinza do qual ri muiiitttoooo, sensacional! Desde então você tem mais uma pessoa acompanhando seu blog e youtube hehehehe

    Sucesso !!!

    P.S. todos meus dedos são minhas vítimas, infelizmente.

    ResponderExcluir
  13. Ah, eu também já roí muita unha rs... mas roía todasss, sem dó, até doer. Agora eu parei, mas se estou sem esmalte fico dando umas mordidinhas de leve... kkk...

    Bjs =D

    ResponderExcluir
  14. Ooi eu sei q já faz um tempao q vc postou o video dos livros de Harry Potter, mas eu tenhu uma teoria pra responder a sua duvida sobre a poçao polissuco... Sabe q a poçao so dura uma hr no segundo livro e que a Hermione a fez seguindo a receita de um livro da escola... pse talvez existam receitas diferentes pra mesma poçao e a do ultimo livro é de uma poçao mais forte e que dura mais tempo... Bom é isso, bjs xau

    ResponderExcluir
  15. Olá!

    Acompanho seu blog e vlog a pouco tempo e acho q já te perguntaram isto, mas eu não achei aqui no blog nada sobre, então lá vai: Vc pode me indicar um site internacional de venda de livros? Tipo Estante Virtual. Algo barato e tal...
    Desculpa se vc já respondeu em algum lugar, mas eu não encontri mesmo.

    Obrigada!

    ResponderExcluir
  16. Eu roo os lábios. Tem menos bactérias, mas dói mais e não tem esmalte que salve. =~

    ResponderExcluir
  17. Tenho o hábito de roer o canto da unha, aquela carninha ou carnezinha?(qual seria o certo!)bem...dos cantinhos rs...

    ResponderExcluir

<< >>