É só um livro, jovens mancebos, é só um livro (por Hpcharles)

Já tinha ouvido falar que tem gente de fraldas se agredindo por ficção, mas presenciado mesmo, nunca havia. No entanto, pelo que tenho visto nos Youtubes da vida, parece que as juvenis demonstrações de histeria e “viadagem” oriundas de Crepúsculo não foram suficientes e agora surgiu uma moda nova na praça. “Hunger Games”. Sim amiguinhos, mais uma distopia “aborrecente” chegou para nos brindar com fantásticas alusões a um mundo pior (como se o de hoje fosse ótimo); e nos ensinar a mais pura filosofia de condomínio, especialmente moldada para os fãs de Justin Bieber e Lady Gaga.

Mas não vou me ater ao livro. Já manifestei a minha opinião sobre ele. Me estenderia se a ideia ao menos fosse original, coisa que não é. E se você viu “Batoru Rowaiaru” e leu 1984, sabe que está tudo lá. Tá bom, tá bom! Bem pior, mas está lá, né? Mas ok, se você gosta, ótimo. Fico feliz em saber, toca o barco! A bola que quero levantar é a do fanatismo de primeiro período, aquele que pinta a unha com florzinhas e tem gosto de Mentos. Aquele que exclui sem conhecer, que urra de franjinha na testa.

Nunca gostei de fãs. A meu ver não servem para nada a não ser para aporrinhar. Nada acrescentam. São o exemplo mor do improfícuo. O baluarte do “sacocheismo”. Se não consumissem, não pagassem as contas do autor, duvido que fossem alimentados. Não teriam mais utilidade do que um peso de papel. Mas veja bem: fãs são diferentes de admiradores, na melhor concepção da palavra.

O admirador curte o livro, o filme, se deleita com a narrativa, torce para o mocinho e come a pipoca sem fazer barulho para não atrapalhar a obra. No dia seguinte, o admirador vai para o trabalho ou para a escola, sabendo que aquilo é apenas ficção. Ponto final. No máximo, indica a leitura ou a película com entusiasmo natural de quem gostou, mas ressaltando que não deve tirar o sono.

Já o fã...bom, o fã é aquilo. O fã, esperneia, desmunheca, pinta o cabelo da cor de seu herói, escreve em Caps Lock para todos verem como ele é mais fã do que os outros fãs, chega 7 horas antes(e diz que chegou 7 horas antes). O fã é público, cansativo. O fã cutuca para a fila andar. Mas o pior é que o fã não gosta de ser contrariado. E, se você duvida, experimente “argumentar” com um fã. Apenas tente, mesmo com clareza meridiana e educação de família real britânica, dizer que achou que o livro que ele venera não é a Capela Sistina.

Se você já fez isso, já sabe o que acontece. Pois é, seria melhor ter xingado a mãe do pequeno doublê de Jacó Preto, de “mulher de vida fácil”. Seria melhor ter dito que o cabelo da aspirante a “Katniss da periferia” está com as raízes do cabelo de outra cor.

E isso tudo mesmo que ele não tenha absorvido patavinas da história e não possua o menor senso de estrutura de narrativa. Mesmo que a única literatura da qual ele tenha chegado perto, foi aquela colocada na prateleira dos “Best Sellers”. Me pergunto: como esse pessoal que nunca entrou em um sebo, ou leu um clássico que seja, já chega com o pé na porta e chutando a canela? Mal comeram a sardinha, já estão dizendo o que é o Haddock? Por favor, né? Olha, vai ali na esquina que o Edward está brilhando no sol, vai...

Não me entendam mal, já fui adolescente também. Mas não me lembro de ter escrito cartas com impropérios para defender a Emília ou Visconde de Sabugosa e nem disse que a mãe de quem não achava o Monteiro Lobato legal, tinha cabelo no peito. Nunca sai no tapa com fãs de Poirot porque era “team Sherlock”.

Se você se importa se uma teen chata do inferno não consegue se decidir entre a necrofilia ou zoofilia, it`s ok for me, mas nesse processo, não agrida ninguém. Se você quer pegar o trem para ver os jogos na Capital, melhor ainda, mas deixe quem quer descer do coletivo, saltar em paz, mesmo se ele entender que a viagem é chata, rasteira, supérflua. Afinal, ele também pagou a passagem, só não gostou dos acompanhantes.

Se você acredita que Hunger Games é a melhor coisa que apareceu na literatura depois de Homero, good for you. Mas saiba que tem gente que acredita em fadas. Gritar que é bom não é suficiente, não melhora o produto. O choro é livre, mas o lugar de chorar é na cama que é lugar quente e não nos ouvidos dos outros.

Se não se fundamenta, não se justifica, não se elabora, toda opinião é igual. Dizer que gosta ou dizer que odeia, sem colocar alicerces, é queimar adjetivos. APENAS ISSO. Não serve para nada.

Outra coisa que o fã em geral não entende, é que existem outras possibilidades no universo além de seu escritor predileto e a estória criada por ele. Sim, se você está na onda das distopias infanto-juvenis, saiba que existem outras praias a serem visitadas. Talvez elas não abriguem vampiros, lobisomens ou possuam a pretensão metafísica do Big Brother Brasil, como Hunger Games, mas quem sabe, te mostrem que, de repente, não mais que de repente, tem coisa mais legal por aí. Tudo é possível. Vai que você se surpreende...

É preciso que se entenda que, gostar de algo, mesmo que fortemente, ou até dar pity, não traz atributos ou virtudes para uma obra. Sou sempre a favor da leitura. Acho que ler é sempre melhor do que não ler, mesmo que seja o jornal que embrulhava o peixe. Ainda assim, aprendi que a leitura impende amadurecimento.

Você pode começar com Suzanne Collins ou Stephanie Meyer, mas SAIBA que, com o tempo, você mesmo reconhecerá que se equivocou ao fazer da defesa de suas obras, uma batalha campal. Isso é chato, é cafona, é coisa de quem bebe pêra com leite feita pela vó.

Então vou contar para vocês um segredo. Só para vocês que são adolescentes e que sonham com terríveis distopias de um mundo implacável. Quem sabe seus desejos se realizam e o futuro não será tão bom. Basta que, para isso, vocês continuem tratando e considerando quem não gosta, ou critica determinada literatura, como seu inimigo de armadura. Logo logo, a vida se transformará em um inferno, até mesmo dentro das bibliotecas.

E já ia esquecendo...se tudo falhar e nenhuma dessas distopias acontecer, o mundo parecer maravilhoso e a ficção ficar na ficção, não se preocupem, ok?  Existe algo muito mais assustador do que não ir para a Aldeia dos Vitoriosos. E prometo, vai acontecer com absoluta certeza quando vocês crescerem. Se chama: contas no fim do mês. Espere até você ter que pagá-las por si só e verá que brigar por causa de Hunger Games não é coisa de adolescente...é coisa de criança.

    Hpcharles.

40 comentários:

  1. Falou tudo! O que falta nesse mundo é um pouquinho mais de respeito. Acho que o problema nem é gritar e chorar pelo que gosta, mas gritar COM QUEM NAO GOSTA! Respeito Deus. Nada muito difícil…

    Nao se desanima de fazer vídeos nao Tati. Podem ter pessoas estúpidas por ai, mas com certeza existe muito mais pessoas que amam ver seus comentários sobre livros, filmes ou qualquer outra coisa. Você me influenciou muito para novas leituras. E leituras interessantíssimas! Muito obrigado.

    Bruno Santos

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto, Tati. Amei a "filosofia de condomínio"... Outra coisa "linda" e super madura de se ver são fãs de duas séries diferentes discutindo sobre qual é a melhor... Só faltam chamar a mãe do outro de feia, quando não o fazem. E isso se repete mesmo entre os fãs de uma mesma série, em discussões referentes a personagens e tal. Se não há respeito entre eles, não dá para se esperar que haja com meros apreciadores de filmes e literatura em geral, né?

    Mas deixa esse pessoal de lado. Acho que o público do seu canal vai muito além disso...

    Bjo!
    -Ansiosa para ver o vídeo sobre Jane Eyre =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luana - este texto não é meu, é do Hpcharles;)
      Obrigada pelo apoio!

      Excluir
    2. concordo absolutamente.
      só que no meu caso, eu nunca saí no tapa com fãs de Sherlock porque era mais da Turma do Poirot.
      abraços.
      (e se tivesse saído, ai, pobre de mim!)
      gabriel birkhann

      Excluir
  3. Ei... adorei o post, sua escrita é muito boa tati, concordo em vários pontos contigo, mas espera.. EI.. eu acredito em fadas, rsrs, ñ fala das minhas amigas.. bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, André! Este texto não é meu, é do Hpharles;)
      E eu sempre achei os duendes mais legais que as fadas, rs.
      Bjo!

      Excluir
  4. Eu não vejo problema nenhum em ser grande fã de alguma coisa. Agora, virar alguém mal educado somente por causa do objeto de idolatria, arrumando brigas inúteis com fãs de outras coisas sobre qual dos dois veneram o melhor, é um dos comportamentos mais idiotas do mundo. E é verdade, esses "fãs" acham que o livro, a saga, os filmes, o negócio que eles tanto amam, foi a melhor criação do meio. Fazem uma birra dos diabos se alguém diz "eu não concordo".

    eu sou fã de tantas coisas, mas nao duvido nada que há séries melhores do que aquelas que eu admiro tanto e livros mais bem escritos do que os meus favoritos. E não fico procurando críticas negativas para xingar o escritor de palavrões da vida somente porque a opinião dele não é a minha. Aquela frase que diz cada um com suas opiniões é repetida a exaustão todos os dias, mas muita gente simplesmente ignora.

    Tati, não desanima do seu vlog, ok? Você é muito boa e tem um monte de admiradores, que superam muito aqueles fãs posers que te criticam SOMENTE porque você não gostou de HG. Ignore-os, porque muito em breve enjoarão e terão outra série pela qual lutar.

    Abraços! o/
    PS: Também estou esperando animadamente o video sobre Jane Eyre! ^^

    ResponderExcluir
  5. Adorei esse blog e adorei esse texto (que é do Hpcharles, n? O.o).
    E reações xiitas de fãs tiram muito da minha vontade de ler certas coisas. O problema não é a vibração, as reações histéricas, etc., a coisa, pra mim, só fica mesmo desagradável quando há essas reações de ataque a quem tem uma crítica que seja... e olha que a tati disse que tinham mais coisas que ela tinha gostado que desgostado D:

    ResponderExcluir
  6. Olá, Tati. Sigo seu canal porque a acho consistente em suas argumentações sem querer parecer profunda ou a última palavra da humanidade. Interessante é que eu também pensei em entrar nesse mundo de vídeos sobre literatura. Cheguei até a fazer um mostrando minha biblioteca, mas desisti porque comecei a perceber certa futilidade também nesse meio; fiquei cansado antes de começar. Vejo vídeos nos quais a pessoa diz que leu 5, 6 livros em uma semana. E livros de 300 páginas ou mais. Depois leio resenhas apressadas de livros cujo texto não deve ser lá grande coisa. Meg Cabot e Stephenie Meyer (nem sei se escrevi correto) são chamadas de grandes escritoras. E não são! Falo isso porque li para tirar conclusões. Não são mesmo! Isso apenas alimenta o marketing dessas parceiras entre blogueiros literários e editoras. Não sei, mas há algo de podre nesse reino! Não em todos os casos, claro, óbvio!
    Quero dizer também que continue com seus ótimos vídeos. Adoro acompanhar você, Luara e Juliana Gervason. Do meu lado, acho que vou continuar apenas escrevendo para o meu blog, se quiser passar lá, o endereço é sandrocaldas.wordpress.com.
    PS: Fui alvo da ira dos "crepusculetes". Não se pode falar mal daqueles que brilham à luz do sol.

    ResponderExcluir
  7. Otimo post!!!!
    Nao desanime do seu canal Tati, vc tem muitos admiradores e o que vem de baixo nao nos atinge, certo? :)
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Concordo com as palavras expostas, só não concordo quando falou de Lady Gaga. Respeito o direito dos outros de não gostar dela, mas ela é muito mais que perucas e roupas extravagantes que gente que não gosta de ver coisas diferentes vê. Ela tem uma ideologia e se você soubesse um terço do que ela faz pra tornar esse mundo melhor, você ficaria de boca fechada, Tati.
    Enfim, concordo que todo mundo tem o direito de ler o que quiser e o dever de respeitar a opinião dos outros também. Porém não acho que apenas devemos curtir um livro/filme, comentar um pouco e avaliar se é bom ou não. Se você se identifica com a história, sente necessidade de acompanhar a série inteira de livros e sente necessidade de fazer parte desse grupo não vejo problema em ser FÃ. O problema está quando um quer ser mais fã do que o outro e/ou não respeita a opinião do outro.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu " deveria ficar de boca fechada", Vitor? Entao você vem ao meu blog me dizer que eu deveria calar a boca? Isso sim você deveria respeitar : o meu espaço. O fato é que Lady Gaga é incontestávelmente ruim, e você terá vergonha de trr sidofã dela daqui 10 ou 15 anos, como todos os fãs de Madonna lucky-star, Cindy Lauper e até Britney Spears. Quanto ao altruísmo dela, não checarei esta informaçao pois não tenho o menor interesse em me informar sobre LG. Um abraço. Tati.

      Excluir
    2. Te admiro cada vez mais Tati! Infelizmente essa nova geração está "quase" perdida! Olha os "tipos" de pessoas que eles admiram!

      Excluir
  9. Olha Vítor, eu acho que vc não entendeu o texto. Lê de novo. Se ainda assim não conseguir, leia uma terceira vez.
    Dizer que não conhecemos a Lady Gaga é mero exercício de prestidigitação. Conhecemos, só achamos ruim, o que é diferente. Aliás, fui injusto, me desculpe. Para a Lady Gaga ser ruim ela tem que melhorar muito. Ela é uma merda mesmo. Mas isso não importa, o que importa é que, como aduzi no texto, vc justifique sua opinião (mas como disse antes, vc não entendeu o texto ou parou de ler na crítica à Lady Gaga).
    Dizer que quem criticou, criticou pq não conhece à revelia de se conhecer quem criticou é leviano, não acha? Como vc sabe que não conhece? Mas ainda assim, isso não é o mais importante.
    O mais importante é vc nos brindar com sua sabedoria musical e nos contar pq a Lady Gaga é uma artista para ser levada a sério. Nos informar qual é a profundidade musical que ela possui. Sim, porque antes de ser uma "artista", ela é uma cantora, pressupõe-se que seja música. É profissional né? Vive disso.
    Queridão, dizer que gosta é contigo, quero saber porque vc gosta. Qual a virtude que vc vê naquilo. Usar roupas diferentes por si só não é suficiente, o rei Momo também usa.
    No mais, aonde eu disse que "devemos respeitar a opinião do outro"? Acho que devemos respeitar "o outro", mas não a sua opinião. Ainda mais se ela não for boa ou justificada.
    Quanto a calar a boca, eu até calo...mas só se a Lady Gaga também o fizer.

    ResponderExcluir
  10. Oi Tati, engraçado que aqui também só se fala em Hunger Games...é a nova rage depois da série de filmes Twilight, né? Até gosto de vampiros mas prefiro os da Anne Rice (não sou mais adolescente). Não vi nenhum dos Twilight mas desconfio que não perdi muita coisa, hehehe...

    Enfim, gosto é gosto mas dizer que este tipo de livro é literatura é sacanagem, né? Tudo bem que eu sou super chata neste quesito, sou formada em Letras e sou tradutora como você).

    Agora uma perguntinha: este hpcharles é o seu Alter ego? Tô aqui tentando entender, rsrsrs.

    ResponderExcluir
  11. Entendo seu ponto de vista, mas seu texto foi tendencioso e generalizou demais. Além de que senti que se acha muito "culta".
    Não gosto de histerias, mas não tenho problema com fãs que sabem apreciar uma obra.
    A única conclusão que tirei depois de ler esse texto chato e exagerado é que gosto tanto dos fãs histéricos quanto gostei do que você escreveu, parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leu porque quis, não é mesmo? Parabéns pelo brilhante comentário.

      Excluir
    2. pelo visto, Tatiana, as pessoas se esqueceram de olhar a assinatura " Hpcharles.".
      -Além de que senti que se acha muito "culta".-
      Um pouco à parte de Sócrates ("só sei que nada sei"), mas quando se é culto (a), não se pode mostrar isso?
      last but not least, a competência, Tatiana, sempre traz consigo a inveja, por isso, não se preocupe com isso.
      abraços,
      gabriel birkhann

      Excluir
  12. Ué Gabriela, eu não vi ninguém botando uma faca na tua garganta e te obrigando a ler.
    Outra coisa é que você disse que o texto foi tendencioso e não disse aonde foi. Ou seja não disse porra nenhuma, se limitando a ser rude.
    Quanto a ser mais culto, restam poucas dúvidas acerca disso.
    Enquanto você ficar tomando a pêra com leite feita pela avó e se masturbando pensando no Jacob ao invés de estudar, isso vai acontecer. Faz o seguinte: leia alguma coisa que preste e quem sabe você se torna mais educada e mais culta.
    E aliás, por derradeiro...se lesse devidamente, teria visto que não foi a Tatiana quem escreveu o texto. Mas aí o problema possui relação com a burrice e isso lamentavelmente não possui cura.

    ResponderExcluir
  13. Oi HpCharles!

    Apesar de certo conteúdo homofóbico no seu texto, apreciei suas ideias. Não concordo com algumas, com outras me identifiquei bastante, mas no geral julguei-as coesas. Só acho generalizar que toda pessoa que lê livros "moderninhos" não necessariamente não gosta de clássicos. Dá para ler de tudo com inteligência.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  14. Conteúdo homfóbico? WTF?! Cara, vc não deve conhecer meu trabalho na luta contra a homofobia no Youtube e no blog da Profetisa. Vc atirou longe do alvo, irmão. E sabe pq? Pq vc não entende contexto ou sequer a diferença entre denotação e conotação.

    "Só acho generalizar que toda pessoa que lê livros "moderninhos" não necessariamente não gosta de clássicos."
    Por obsequio me aponte onde afirmei isso que aduziu acima?

    Pois é, o seu problema é que vc não sabe "interpretação de texto". Na boa, dá uma estudada. Vc está lendo pouco e lendo mal. Dá uma lida tb no significado de "homofobia" para não ficar achando pelo em ovo.
    1abç.

    ResponderExcluir
  15. Olá HpCharles.

    Desculpe-me, nunca chegarei perto de ter 10% de sua inteligência.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas isso não precisava nem dizer, né Marcos? Bastava ler seu comentário. Outro abraço.

      Excluir
  16. Adorei seu texto HP! É exatamente o que penso! Acho que a pior coisa que exite nesse mundo é o fanatismo, venha ele de onde vier, de fãs de livros, fãs religiosos, fãs científicos... enfim que tudo que é exagero faz mal e engorda! Bjs.

    ResponderExcluir
  17. Eu ja li os livros e gostei .. porém concordo com sua opinião, a vida não pode parar por que você gostou de dedetermindado livro .... e ò que eu gostei muito em .. mas não fiquei uma semana postando no facebook meu amor esterno pelo livro ....

    ResponderExcluir
  18. Excelente texto! Eu acho que eu sou admirador de certos livros, pois não me encaixo nessa descrição de fã,rsrs. Cada um tem direito a uma opinião, o problema é não aceitar a opinião dos outros, ou ofender quem não concorda com a sua.
    PS: Gosto do Poirot e do Sherlock, e me recuso a escolher um dos dois,rsrs.

    ResponderExcluir
  19. Aiii... Sou daquelas que gostou de Hunger Games, sorry...
    Vi, inclusive, que a Tati comentou sobre os livros e disse que não gostou, chega murchei na hora. Entendi, porém, a opinião dela e respeito,afinal, gosto é gosto. E confesso, acho que tenho que crescer mto p chegar no nível intelectual da Tati!
    Concordo que tem mto fã chato sim, mas é gente q não deve ser levada em consideração, não sabem simplesmente apreciar a obra e ficam perdendo tempo lendo/vendo as críticas só p mandar neguinho ir "sei lá p onde", o que é, na minha opinião, um absurdo.
    Independentemente da opinião diversa, em alguns momentos, sobre a qualidade ou não de alguns livros, parei aqui só p babar msm, dizer que adoro os textos do Hpcharles e acompanho sempre os vídeos da Tati, que são ótiiiimos!

    Ps.: Opinião de quem já leu Agatha (Poirot) e Sir Arthur (Sherlock): Team Sherlock forever, não tem sequer como comparar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rs, valeu Nedja! Sou team Sherlock all the way...

      Grande abç.

      Excluir
  20. Concordei muito com o texto.Eu leio um pouco de tudo, nunca aguentei crepúsculo, mas adorei the hunger games.Mas quando eu fui assistir o filme no cinema, e não, não era estréia e nem tava perto do dia em que foi lançado, tinham menininhas GRITANDO quando apareciam cenas "fofas" ou certos atores do sexo masculino.Gente, ridículo.Quando você assiste um filme e fica se atendo a um romancezinho quando a história tem MUITO mais a oferecer, vejo logo que só deve ter lido porque gostou da capa ou a amiguinha que ama crepúsculo indicou.Sério, não façam isso, por favor.Incomoda a todos que pagaram o mesmo que você para estar lá e mostra que você é ignorante e não deve nem saber quem é Aldous Huxley.Gostei do livro, li 1984 e li o battle royale também, a semelhança é INCONTESTÁVEL.É o melhor livro que eu já li?não chega nem perto.Mas gostei da personagem principal que consegue fugir do padrão dos livros de YA de hoje em dia que são "sou tão linda e frágil, preciso que todos tomem conta de mim".Gente, ver ela ficando louca aos poucos, achei o máximo.Mas enfim, só um pequeno desabafo, porque eu tenho esperança que eu vou conseguir assistir "Em chamas" sem ninguém ficar gritando quando josh hutcherson aparecer.Adoro os vídeos da Tati, e adorei o texto.

    ResponderExcluir
  21. Concordo, eu sou adolescente e também já li a trilogia dos jogos vorazes, e ainda não sei o por que desse sucesso todo, o livro jogos vorazes e em chamas até que é bom mas quando eu li a esperança fiquei com a impressão de ter perdido o meu tempo, é muito ruim. Eu acho que grandes livros e filmes nunca fazem tando sucesso, mas outros como Crepúsculos que humilham os vampiros e lobisomens, e cinquenta tons de cinza (o pior livro já escrito) viraram uma febre. Para onde foram a cultura o escritos? porque ele não escrever realmente um livro sem pensar no dinheiro? (Essa é a minha opinião)

    ResponderExcluir
  22. Concordo plenamente. Sou adolescente e acabei de ler a trilogia de Jogos Vorazes (The Hunger Games), e agora estou me perguntando o porque desse sucesso, apesar de que Jogos Vorazes e Em Chamas é ate legal mas a Esperança foi um dos piores livros que eu já li, um livro que a Suzanne Collins não deixou as coisas claras e me fez de certo ponto "odiar" os personagens. Cadê os escritores que escrevem por prazer, não por dinheiro? Cadê as pessoas que são fãs não pelo um romance mas sim pela historia?. Tipo Crepúsculo aonde eu via pessoas fanáticas por uma historia que humilhou, as real historia de vampiros e lobisomens e até cinquenta tons de cinza (o pior livro da história) que fez tanto sucesso mas não tem história nenhum e só pelo "romancezinho"

    Beijos Tatiana ;))

    ResponderExcluir
  23. Tati li a trilogia Jogos Vorazes, assisti aos filmes lançados, assisti a sua resenha em seu canal do Youtube e até agora não entendo o motivo de tanto Alarme em cima de uma resenha.
    Ser adolescente e ser fã não são desculpa e não lhe dão motivos para Agredir verbalmente o outro, cuja opinião não lhe assemelha, não lhe dá permissão para que o humilhe com palavras de baixo calão.
    Eu acompanho os filmes e já terminei de ler a trilogia, gostei dos livros apesar do final ser péssimo, mas independemente da minha ou da sua opinião, O RESPEITO e a LIBERDADE de se expressar (de maneira adequada) deveriam estar acima de tudo, certo?!
    Adoro os seus vídeos e suas resenhas, mesmo não concordando com todas.. Ora bolas, não somos iguais, temos opiniões diversas. Viva a Democracia!!!
    Para aqueles que não conseguem viver com uma opinião contraria à sua e tem que ofender e Gritar aos ventos o seu amor. Como bem a Tati colocou: “Vai até a esquina que o Edward está brilhando vai.”

    ResponderExcluir
  24. Oi tati , tenho 18 anos e sempre sempre sempreeee desde do do começo do seu canal venho lhe acompanhando , na minha opinião pessoal lhe considero a melhor "resenhista" ( não sei se essa palavra exite) do youtube por que você é sempre muito muito justa com as suas opiniões e argumentos , então sempre me baseio nas suas opiniões quando vou ler alguma coisa, me arriscar com um livro novo, na verdade li o exorcista por causa de você, depois que assisti a sua resenha sobre ele a curiosidade foi maior que tudo , me arrisquei e gostei demaaaais ,obrigada !
    Emfim ... eu sou uma grande fã de THG , sou iniciante no mundo dos livros tenho só uns 80 em casa , mas assim eu concordo com praticamente com tudo que vc disse , acho que existe um limite entre admiração, gosto e fanatismo exagerado ! Temos que saber respeitar a opinião do outro , até pq é uma resenha, eh justamente pra isso , dar a SUA visão da coisa . O texto acima ficou um pouco generalizado, me senti ofendida por gostar tanto de um livro de ficção , tipo como se eu fosse uma idiota lerda e ingenua por amar aquela historia.
    Bom é isso , boa sorte , pelo amor de Deus não para de resenhar , nem de fazer videos eu preciso de você kkk :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, o que faltou foi interpretação de texto apropriada, provavelmente oriunda de pouca atenção. E tanto faltou que vc sequer percebeu que o texto não foi escrito pela Tati. O texto apenas aduz ao que é fácil vislumbrar por qualquer leitor mais experiente, ou seja, que as obras citadas não possuem a excelência que alguns insistem em atribuir a ela. Apenas isso. Não se ofenda. :)

      Excluir
  25. Qual o site vc comprou a saga de hunger games com aquela capa ?

    ResponderExcluir
  26. Sensatez, a gente vê por aqui. O melhor canal/blog literário! Espero que continuem assim, ainda mais agora que a exposição de vcs está aumentando. E muito!
    :D

    ResponderExcluir
  27. Gostei muito do texto! Uma crítica realista ^^
    Parabéns Tati e Hp!!

    ResponderExcluir
  28. Sobre o texto... estou totalmente de acordo HPCharles... Como fãs são chatos! Aliás, tudo que perde a mão na quantidade fica chato!

    ResponderExcluir

<< >>