Ghost Ballads, 1957


Dean Gitter é um cara que nos anos 50 produzia discos de blues e folk.

Um belo dia ele resolveu gravar ele mesmo uma porção de musiquinhas macabras, sobre temas sobrenaturais.

Voz e violão, com cara de folk tradicional, ou por vezes qualquer coisa que bardos da Idade Média podiam ter cantado por aí.

As letras vão de medonhas a canções de ninar pra assutar criancinhas (porque vamos combinar que "boi da cara preta, pega essa menina que tem medo de careta" é uma coisa medonha - e não, não dá o menor sono.).

Descobri as Ghost Ballads através de um videozinho do youtube sobre Anne Boleyn (ando muito interessada em Tudors, as seis esposas do Henry VIII, e etc...), e não consigo mais parar de ouvir - creepy, I know.


(quando criança eu adorava a Monster Mash...)




tradução da letra bonitinha:

Na Torre de Londres, tão grande
Caminha o fantasma de Ana Bolena, é o que dizem
Ana foi certa vez esposa do Enrique VIII
Até ele decidir que um carrasco desfaria seu penteado
pois é, ele se desfez dela há muitos anos
e ela retorna à noite pra relembrá-lo

com a cabeça segura sob o braço
ela caminha pela maldita torre
com a cabeça sob o braço
à meia noite.

ela vem pra assombrar o Rei Henrique, e vem perguntar "pra quê?"
ela vem pra esculhambá-lo por ter-lhe cortado o pescoço
e só caso o carrasco venha novamente dar-lhe o mesmo destino, ela traz a cabeça sob o braço.

e de vez em quando o Enrique dá uma festa
pros rapazes e moças que conheceu, uma gente alegre
o carrasco usa a foice pra cortar o pão,
e chega a Ana Bolena pra fazer o que sempre faz.
ela coloca a cabeça sangrenta no alto do pescoço,
e o Rei pede "Não deixe pingar na sopa!"

ela caminha pelos infinitos corredores, milhas e milhas,
ela sempre pega resfriados, coitada, faz muito frio quando venta.
e é muito, muito estranho quando a Rainha precisa assoar o nariz,
com a cabeça presa sob o braço.

quem vê pensa que ela carrega uma bola de futebol,
e quando aparece um bêbado, ele pergunta "O Arsenal vai ganhar?"
eles pensam que é o Ronaldinho* em vez da pobre Ana Bolena
com a cabeça sob o braço.

certa vez ela encontrou o Enrique no bar,
e ele perguntou "Você é a Ana Bolena, a Jane Seymour ou a Catherine Parr?"
"e como espera que eu saiba quem diabos é você,
com a cabeça presa sob o braço?"

*(ou qualquer outro jogador de futebol)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

<< >>